Balneário Camboriú está mesmo “atrasada” na vacinação?

Foto: Cristiano Estrela / Secom

Frequentemente, temos ouvido falar que a vacinação contra COVID está lenta em Balneário Camboriú. Em alguns casos, é afirmado que “apenas” 17% da população acima de 18 anos foi vacinada. Mas será que é isso mesmo?

Vamos aos dados: (01/06)

1ª Dose: 38.746
2ª Dose: 19.408

Levando em consideração uma população adulta (18+) de aproximadamente 113 mil pessoas, temos totalmente imunizadas um pouco mais de 17%. Se formos avaliar todas as pessoas que tomaram a primeira dose, temos mais de 38% da população adulta vacinada.

Ai vem a pergunta: Por que o município está demorando tanto para aplicar a segunda dose nas pessoas? A resposta é simples: Porquê não pode! 

Existe um intervalo entre a primeira e segunda dose, que varia de acordo com o fabricante. No caso da CoronaVac, as primeira a chegarem a Balneário Camboriú, o intervalo é de 21 a 28 dias. Já no caso da Astrazeneca ou Pfizer, o intervalo é de 90 dias.

Logo, quem tomar uma vacina da Pfizer hoje, dia 2 de junho, só tomará a segunda dose dia 2 de setembro.

Balneário Camboriú começou recentemente a aplicar as segundas doses da Astrazeneca, obedecendo o intervalo recomendado pelo fabricante. Enquanto as pessoas imunizadas com a Coronavac já tomaram as duas doses há cerca de dois meses.

Confira o número de doses, de cada vacina, aplicadas em Balneário Camboriú.

Coronavac: (Intervalo de 21 a 28 dias)
1ª Dose= 18992
2ª Dose= 18218

Astrazeneca: (Intervalo de 90 dias)
1ª Dose= 16642
2ª Dose=1209

Pfizer: (Intervalo de 90 dias)
1ª Dose=3294
2ª Dose=0

Resumo

Afirmar que o município está “atrasado” ou “devagar” na aplicação de vacinas, pelo simples fato de muitos não terem tomado a segunda dose, além de ser uma “conta burra”, se feita propositalmente é extremamente tendenciosa. O único intuito em afirmar isso conscientemente é o de desinformar sobre o avanço da vacinação e tentar plantar um “clima de terror”.

Quem tomou a primeira dose, tem a segunda dose garantida, como podemos ver pela Coronavac. Embora houveram 774 pessoas que não foram tomar a segunda dose da coronavac, 96% estão totalmente imunizadas com aquele imunizante.

As mais de 18 mil pessoas que ainda não receberam a segunda dose da Astrazeneca e Pfizer, tem apenas que esperar a sua vez.

Não há outra alternativa além de esperar passar o prazo para aplicar a segunda dose.

Enquanto isso, é possível afirmar sim, que 38% da população adulta está imunizada, muito acima da média brasileira e estadual. Continuar torcendo para que venham mais vacinas para imunizar mais pessoas.

E as faixas de idade seguem avançando.