Bandido que assaltou BMW na Av. Brasil é capturado em Goiás

O responsável pelo assalto a mão armada realizado em um semáforo da Avenida Brasil no dia 7 de agosto, foi capturado em Goiás. Na ocasião, o assaltante disfarçado de entregador, se aproximou de uma BMW que estava parada sinal na esquina da rua 3000, rendeu o motorista e subtraiu um relógio da marca Rolex, fugindo pela rua 3000, na contramão. Toda ação foi filmada por outro motorista e câmeras de segurança de prédios da cidade flimaram o assaltante abandonando a moto, trocando de roupa e fugindo. Apesar das imagens terem sido amplamente divulgadas o criminoso não foi localizado na região.

A CAPTURA

Na última sexta-feira (21), a Polícia Civil de Goiás, por meio da 8ª Delegacia Distrital de Polícia (DPP) de Goiânia, realizou uma operação contra suspeitos de integrar uma associação criminosa responsável por praticar assaltos de Rolex na cidade.

Durante a ação, dois homens, um de 23 anos e o outro de 26, foram presos em flagrante e um menor de idade que estava junto foi apreendido. Pelo fato das imagens do assalto na Avenida Brasil terem repercutido, a Polícia Civil de Balneário Camboriú foi comunicada da apreensão. Após receberam a ficha do menor, realizaram a comparação da impressão digital encontrada no capacete que o assaltante abandonou em Balneário e foi descoberto que se tratava da mesma pessoa.

Segundo o delegado de Goiânia, Anderson Araújo Pelágio, o trio é de São Paulo e se deslocam para cidades onde há alto poder aquisitivo da população para praticar os crimes. “São especialistas em roubo de rolex. Chegam na cidade dias antes, executam o crime e voltam para São Paulo. Os relógios são avaliados entre R$ 40 e R$ 300 mil”, afirmou. Ainda de acordo com o delegado, além de praticarem assaltos nos semáforos da capital, especialmente motoristas que conduziam carros de luxo, o grupo também praticavam roubos e assaltos em lojas e comércios.

Já em Balneário Camboriú a polícia um inquérito segue aberto para descobrir se existem outras pessoas envolvidas no caso e se a quadrilha recebeu algum tipo de apoio de criminosos da região. A suspeita é que um carro com placas de São Paulo, que estava dando apoio para eles no momento do assalto. A polícia segue na busca dos receptadores do Rolex.

Segundo o delegado de Balneário Camboriú David Queiroz, a moto foi comprada por R$1600 em Camboriú, ela já teve em posse de sete pessoas. Ainda de acordo com David, a quadrilha usou seu modus operandi padrão, chegou um dia antes do assalto em Balneário Camboriú, escolheu a vítima, roubaram e voltaram para São Paulo. Toda a ação aconteceu de forma aleatória.

Por Camboriu.news

Comente Abaixo