Cabeleireira de BC é presa no Paraguai em operação contra tráfico internacional

Nesta terça-feira, 15/02, a Polícia Federal Brasileira e Paraguaia deflagram duas operações simultâneas com o objetivo de desarticular organizações criminosas voltadas ao tráfico internacional de drogas e a lavagem de capitais.

Nas ações, cerca de 200 policiais federais, além de membros do MPF e auditores fiscais, participam das duas operações em que são cumpridos, ao todo, 86 mandados judiciais, expedidos pela 5ª e 10ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro. A operação aconteceu simultaneamente no Brasil, Espanha e Paraguay, a pedido do Ministério Público paraguaio.

O Ministério Público denunciou três pessoas após a batida de ontem no Paraná Country Club, em Hernandarias, no Paraguay. Foto de cortesia.

Entre os presos na operação está a cabeleireira de Balneário Camboriú, Karla Andressa Guimarães. De acordo com a polícia paraguaia, ela tem envolvimento com o grupo de traficantes e morava na casa junto com os envolvidos, em um condomínio de luxo, localizado em Alto Paraná, no Paraguay. Ela é natural do estado do Paraná.

Dois vigias do condomínio, Miguel Paniagua Mello e Eusebio Cáceres Benítez, também foram presos por obstrução da ação policial.

Lindomar Reges Furtado (41), com 67 processos em andamento no Brasil por crimes relacionados ao tráfico de drogas, foi o principal alvo da operação e conseguiu fugir com sua companheira, por meio de uma série de obstruções feitas na portaria pelos vigias e pela brasileira ao sair também de carro.

De acordo com o relato do jornal “Lá Nación”, Andressa teria tentado distrair os policiais para ajudar na fuga de outros dois envolvidos. “Ela estava na casa e temos elementos que indicam sua relação com um dos líderes do grupo criminoso que, nesta ocasião, atuou como elemento de distração”, como explicou o procurador Manuel Rojas, que liderou a operação no país vizinho.

Queria comprar pão de pijama

A ação Andressa para a fuga de Lindomar Furtado foi considerada a um filme pela imprensa paraguaia. A cerca de 70 metros da casa, os policiais avistaram um veículo que era um dos alvos da investigação, então o veículo foi parado, dada a possibilidade de que o próprio Lindomar Reges estivesse nele.

Mas não foi bem assim, quem estava no carro era Karla Andressa Guimarães, de pijama, que disse que ia procurar um lugar para comprar pão. Quando revistada, Andressa portava vários documentos do procurado traficante. Enquanto a mulher era abordada, o traficante fugiu em uma camionete.

“O que essa mulher estava fazendo é ser um elemento de distração para que o alvo pudesse fugir, já que estávamos em uma rua mais estreita de ligação interna naquele condomínio”, disse o procurador.

Operação TURFE

No âmbito da operação TURFE, os policiais federais cumprem, com participação de auditores fiscais da Receita Federal e membros do GAECO/MPF, 20 mandados de prisão e 30 de busca e apreensão, expedidos pela 5ª Vara Federal Criminal, nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso, além de medidas de cooperação policial no Paraguai, Espanha e Emirados Árabes (Dubai).

As investigações, que já duram cerca de 18 meses, desvendaram a existência de um grupo responsável pela aquisição de drogas em países produtores (Bolívia e Colômbia), a internalização do entorpecente, a logística de transporte e armazenamento em território nacional e ainda a exportação dos produtos ilícitos ao mercado europeu.

Ao todo foram apreendidas, ao longo da investigação, mais de 8 toneladas de cocaína, tanto no Brasil, quanto na Europa – destino final do entorpecente. Além disso, mais de R$ 11 milhões foram arrecadados dos criminosos, ainda na fase sigilosa, antes da deflagração.

No campo internacional, com a participação do DEA (Drug Enforcement Administration) e da EUROPOL, as autoridades brasileiras e estrangeiras atuaram em franca cooperação, otimizando resultados alcançados contra o grupo criminoso.

O nome da operação faz referência a uma das formas de lavagem de capitais da organização criminosa que é a aquisição e negociação de cavalos de corrida.

Publicidade