Camboriú cancela chamada do seletivo para serventes e merendeiras

A Prefeitura de Camboriú, através da Secretaria de Educação, publicou neste sábado, dia 20, um documento de cancelamento da chamada de serventes e merendeiras do processo seletivo 13/2020, realizado no fim do ano passado.

No documento, a secretaria fundamenta a decisão na mudança da Matriz de Risco para o coronavírus no estado. Alegação da prefeitura é insana e parece ter sido feita para camuflar a dificuldade da prefeitura de manter as contas sem cortar na carne das indicações políticas.

Para “enfeitar” o documento, o texto traz um trecho da constituição onde fala que o poder público pode rever os seus atos a qualquer momento. O documento não está no portal oficial da prefeitura, apenas no hotsite da educação do município.

O fato é que, com o cancelamento, pelo menos 52 candidatos, que já foram chamados, ficarão “desempregados”. Afinal, o documento cancela a chamada de todos das categorias, aprovados no seletivo no seletivo, sem especificar qual chamada. Logo, abrange tanto a chamada do dia 10 quanto a o dia 17 de fevereiro.

Matriz?

O ponto que mais chama atenção é a justificativa dada pela prefeitura em cancelar o edital, alegando a mudança na matriz de risco. A situação Gravíssima (vermelha) na Matriz na região da AMFRI, perdura desde dezembro. Na ultima atualização divulgada no sábado, dia 20, a situação é a mesma da ultima do dia 13.

Desde dezembro, a única vez que a AMFRI esteve em situação grave (laranja), foi na atualização do dia 06 de fevereiro, voltando a ficar gravíssimo no dia 13. Ou seja, culpar uma mudança na matriz, que não aconteceu, não serve de justificativa.

Contas

Um fato que pode estar contribuindo para o cancelamento das contratações, é o fato das contas de Camboriú estarem apertadas. As contas de 2018 já foram rejeitadas pelo TCE e as de 2019 tem o parecer pela reprovação.

Nos dois casos, o principal problema apontado pelos técnicos do Tribunal de Contas do Estado, está na folha de pagamento.

Enquanto isso, diversos servidores foram beneficiados com Funções Gratificadas nos últimos dias. Alguns, inclusive, passando de gratificações menores para maiores. Na mesma toada, vários cargos comissionados são preenchidos.

Economia?

Sabe-se que o orçamento para um fim não pode ser usado para outro. Mas levando em consideração que uma servente/merendeira ganha R$ 1114,05, com encargos, custa ao município em torno de R$ 1600,00.

Com o dinheiro gasto na compra de uma camionete 4×4, para uso exclusivo do prefeito, sem necessidade alguma neste momento que vivemos, poderia ser pago o salário de aproximadamente 10 serventes/merendeiras, por um ano.

Um diretor por exemplo, que ganha 6600,00 reais por mês, poderia pagar o salário de aproximadamente 4 serventes/merendeiras, e sobraria dinheiro.

E os governos seguem, cada um com sua prioridade.