Camboriú e BC tem 19 candidatos na lista de recebimento de auxílio irregular

Lista do tribunal de Contas da União (TCU) mostra dois candidatos a vice-prefeito e outros 17 candidatos a vereador em Camboriú e Balneário Camboriú, que receberam o auxílio emergencial mesmo tendo declarado patrimônio acima de R$ 300 mil.

No grupo estão Ademar Schneider (PSB), vice da chapa de Edson Periquito (MDB), de Balneário Camboriú; Jessé Pereira (PSL), da chapa com Jane Steffen (PSL), em Camboriú.

Entre os candidatos “milionários” a vereança, três são de Balneário Camboriú: Dileta Correa da Silva Perez (Republicanos), com patrimônio de R$ 2,9 milhões; Victor Hugo Silva Forte (PL), com declaração de R$ 1,2 milhão, e Waldirlei Baragatti (DEM), com R$ 1 milhão declarado.

Em Camboriú, Luis Henrique Vechi (PSL) está entre os milionários. Seguido por vários outros que declararam bens com valores acima de 300 mil reais.

Eles solicitaram receber o auxílio de R$ 600 ou o valor residual de R$ 300 do programa. Os valores foram bloqueados pelo ministério da Cidadania, a maior parte após decisão do TCU.

Confira a lista no final

Benefício é voltado pra famílias de baixa renda

A maior parte dos candidatos da região, segundo dados da lista, pediu o benefício pelo aplicativo da Caixa e quatro já eram inscritos no cadastro único do governo federal. O benefício do governo federal é voltado apenas pra pessoas de baixa renda durante a pandemia.

No Brasil, o TCU identificou 10,7 mil candidatos que teriam recebido o auxílio indevidamente. Em Santa Catarina, 600 candidatos constam na lista. O documento foi elaborado com o cruzamento de dados do TCU com o ministério da Cidadania.

O documento com o nome dos candidatos foi tornado público pelo ministro Bruno Dantas, do TCU, na sexta-feira. O levantamento leva em conta o recebimento de alguma parcela do benefício até julho de 2020. Há 1,3 mil casos em que o patrimônio declarado do candidato passa de R$ 1 milhão.

“Tais casos demonstram potenciais integrantes do rol de inclusões indevidas do benefício, uma vez que os indícios apontam renda incompatível com as regras do programa”, informa o tribunal. O órgão ressalta que pode ter ocorrido erro de preenchimento pelo candidato e fraudes feitas com dados de terceiros.

Segundo o tribunal, só o ministério da Cidadania pode confirmar se o pagamento é indevido e só o tribunal Superior Eleitoral (TSE) poderá apontar possíveis crimes eleitorais. O ministério da Cidadania decidiu pelo cancelamento de todos os benefícios listados pelo TCU. Os beneficiários podem contestar a medida se entenderem que se enquadram nas regras pra receber o auxílio.

CONFIRA A LISTA COMPLETA 

CAMBORIÚ    
     
Nome Cargo Bens declarados
Luis Henrique Vechi (PSL) Vereador R$ 2.650.000,00
Jesse Pereira (PSL) Vice-Prefeito R$ 760.488,06
Marim da Conceição Paim (PDT) Vereador R$ 545.000,00
João Claudemir Leal (PDT) Vereador R$ 434.500,00
Adauto Daniel Claro da Rosa (PSD) Vereador R$ 424.009,40
Daiane Walter Vasconcelos (Solidariedade) Vereador R$ 396.000,00
José Rodrigues Pereira (PSD) Vereador R$ 348.388,00
Jose Antônio da Cunha (PL) Vereador R$ 325.000,00
     
     
     
Balneário Camboriú    
     
Nome Cargo Bens declarados
Dileta Corrêa da Silva Perez (Republicanos) Vereador R$ 2.900.000,00
Victor Hugo Silva Forte (PL) Vereador R$ 1.245.362,99
Waldirlei Baragatti (DEM) Vereador R$ 1.000.000,00
Luis Carlos Moreira (Avante) Vereador R$ 904.000,00
Ademar Martins Schneider (PSB) Vice-Prefeito R$ 647.927,86
Delcina Soares (MDB) Vereador R$ 600.000,00
Roseméri Aparecida Pacheco (PP) Vereador R$ 560.000,00
Marta T. Apratto de S. Schaitel (Republicanos) Vereador R$ 550.000,00
Adaise Bernardes (Avante) Vereador R$ 455.000,00
Isabel Cristina Silva Pereira Flehr (Republicanos) Vereador R$ 388.000,00
Cleber Sebastião Moreira (PDT) Vereador R$ 380.000,00
Comente Abaixo