Camboriú não divulgará mais boletim diário com números do COVID

© Roque de Sá/Agência Senado

O Município de Camboriú deixará de divulgar os boletins diários dos casos de COVID na cidade e passará a divulgar os números semanalmente. A decisão foi tomada nesta terça-feira, dia 18, sem nenhum anúncio oficial da prefeitura sobre o fato.

Diante da demora na divulgação do boletim diário do COVID na cidade de Camboriú, por volta das 19:45, a reportagem do Portal Visse questionou a assessoria de imprensa sobre a previsão da publicação do mesmo. A assessoria informou que passará a divulgar os números semanalmente, mas a explicação não convenceu.

“Seguindo a recomendação da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) e as orientações técnicas da Secretaria Estadual de Saúde, que traz o novo protocolo de testagem de Covid- 19, a Secretaria de Saúde de Camboriú, a partir de agora, divulgará os números da saúde do município semanalmente.”

Ao ser questionada se a prefeitura divulgaria alguma nota sobre a adoção do novo protocolo de testagem, a assessoria se limitou a responder que “O estado já divulgou”.

Aos pontos 

Na verdade não há nenhuma notícia nos canais oficiais do Estado falando sobre a medida.

Há apenas uma nota técnica, distribuída para as secretarias de saúde municipais, recomendando sobre o uso racional dos testes devido a falta de insumos. O documento não institui nenhum “novo protocolo”, apenas orienta sobre as ações.

O texto ainda recomenda sobre os casos em que não se deve ser testado, para não “desperdiçar” testes.

A nota não fala em momento algum sobre divulgação de boletins ou resultados.

A nota traz recomendações justamente porque cada cidade tem sua particularidade e não é uma regra para os 295 municípios catarinenses.

A nota ainda informa que as recomendações são temporárias e serão alteradas assim que o Estado receber mais testes do Ministério da Saúde.

A medida da prefeitura de Camboriú parece equivocada e nem um pouco transparente. Não houve nenhuma informação sobre o assunto e a população simplesmente passou a ficar sem os boletins, de uma hora para outra.

Publicidade