Campanha orienta população sobre prevenção do câncer de pele

Nesta quarta-feira (11), em alusão à campanha Dezembro Laranja, aproximadamente cem pessoas passaram pelas orientações dos profissionais de saúde, que explicaram sobre como identificar sinais de lesões suspeitas de câncer, além de cuidados necessários com a pele para evitar também o envelhecimento precoce.

O câncer de pele tem o maior número de casos no país, mas pode ser prevenido, principalmente com o uso frequente do protetor solar. “Infelizmente, as pessoas não têm o hábito de usar o protetor solar, basta estar em ambiente livre que já estamos expostos ao sol. Ao sair de casa é importante que esteja com o protetor, pois no dia a dia há chances de contrair o câncer de pele”, afirma a dermatologista, Isis Mayer.

A dona de casa, Cláudia Regina, comenta a importância de realizar orientações como esta. “É essencial a informação transmitida para as pessoas, pois assim, ficamos sabendo realmente o que devemos e o que não devemos fazer para contrair o câncer de pele”, declara.

Sobre o câncer de pele

Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) mostram que todos os anos são diagnosticados 180 mil casos novos da doença. Isso significa que um em cada quatro novos casos de câncer no Brasil é câncer de pele. Quando descoberto no início, tem mais de 90% de chances de cura.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, quase 80% da população brasileira nem conhece os tipos de câncer de pele, são eles:

Carcinoma basocelular: o mais comum e também o menos agressivo: se caracteriza por uma lesão (ferida ou nódulo), e apresenta evolução lenta;
Carcinoma espinocelular: também surge por meio de uma ferida ou sobre uma cicatriz, principalmente aquelas decorrentes de queimadura. A maior gravidade do carcinoma epidermóide se deve à possibilidade de apresentar metástase (espalhar-se para outros órgãos);
Melanoma: é o tipo mais raro, mas o mais agressivo. Geralmente, a doença se apresenta como uma pinta irregular na pele. O melanoma tem crescimento progressivo, sendo assim, esse sinal chamará cada vez mais a atenção, mudando formato, coloração ou relevo. Para esse câncer, vale a regra do ABCDE das pintas.

Comente Abaixo