Coisas que só acontecem em Balneário Camboriú

Os últimos dias tem sido tão agitados que até mesmo essa coluna tem encontrado dificuldade para comentar os acontecimentos da região. Publiquei sobre coisas isoladas, mas o apanhado geral tenho adiado há alguns dias.

Na Maravilha do Atlântico, as pérolas continuam acontecendo na Prefeitura e na classe política. Tem algumas bizarrices que sou obrigado a comentar por aqui.

Sem Natal

Balneário Camboriú é o único lugar do mundo que a prefeitura só nota no início de dezembro que a empresa licitada para montar a decoração de Natal não vai entregar algo que deveria estar pronto no dia 30 de outubro. Nesse entremeio, o secretário de Turismo enrolou, mentiu, enrolou e ficou por isso mesmo. Tanta coisa poderia ter sido feita desde o dia 30 de outubro.

Faltou competência e boa vontade, mas o secretário preferiu culpar a máquina pública. E o Prefeito resolveu sumir em meio a todo esse imbróglio.

No Freezer 

Por falar em competência, teve gestor da rede municipal de educação que encerrou o ano letivo e deixou quase 50 kg de carne no freezer da escola, sem avisar ninguém. Quando questionado, ainda fez pouco caso. Tem duas perguntas: Porquê sobrou? Porquê não avisou? Pior foi a galera indo desligar os disjuntor das unidades sem checar tudo lá dentro. Pensa no prejuízo!

No Freezer II

No freezer também está a imprensa local na mão do prefeito Fabrício Oliveira. O setor da comunicação da sua base eleitoral está completamente largada as traças pelo simples fato do alcaide só ter olhos para a imprensa estadual. Por telefone ou ao vivo, só para o estado todo ver, senão não tem conversa. A comunicação da prefeitura segue a mesma toada. Responder questionamentos? Raramente. Mas quando alguém da grande imprensa pergunta, só faltam atender in loco.

Pior ainda é quando o jornalista pede informação para uma matéria, não é respondido e a prefeitura faz notícia com a mesma pauta, furando o jornalista. A comunicação da prefeitura compete com a imprensa local não é de hoje. Mas ultimamente está beirando o insuportável. É aquela história, os liderados são espelhos do seu líder.

No Freezer III

Pedi informações sobre o réveillon para complementar uma matéria falando sobre a festa na cidade. Pedi quais as atrações teriam além dos fogos. Não tive resposta. Não achei nada em lugar nenhum. Para minha (não) surpresa, um veículo estadual falou tudinho 2 horas depois da minha pergunta, com direito a entrar ao vivo na Praça Tamandaré. Pra variar.

E tem o carnaval que estão fazendo com os projetos da AMFRI. Questionei quanto do empréstimo seria para BC e a assessoria não soube responder. Fiz a réplica e tive que ver uma assessora, paga por mim como cidadão e que tem como dever institucional responder a imprensa, ser irônica. Era só o que me faltava.

Fiofó na mão

Tem uma galera, principalmente aqueles da “Turma da Humildade” que está com o fiofó na mão sobre a possibilidade de Carlos Humberto assumir a prefeitura. Eles sabem que as costas quentes não é o bastante pra mantê-los empregados com tamanha incompetência. Não vejo a hora.

CPI

Os nobres edis da Câmara resolveram abrir uma CPI da segurança, impulsionada pelo vereador Nilson Probst. Vão investigar o que? Tentar descobrir o que o GAECO não conseguiu encontrar ou é só mais uma artimanha política para chamar atenção? Ou a CPI do falecido Sérgio Renato encontrou alguma coisa que a Polícia já não sabia?

Tem que abrir uma CPI para investigar a compra milionária de câmeras de segurança no governo Piriquito, onde apenas mastros e carcaças foram colocadas nos locais para “comprovar” a instalação, mas nunca funcionaram. Garanto que ia ter até gente presa.

Acham que CPI é brincar de casinha. Está na hora dos vereadores levarem suas funções mais a sério e parar de querer brincar de xerife na casa legislativa.

Panorâmica

Por falar em Nilson, ele protocolou um projeto para dar o nome de Artenir Werner para a Av. Panorâmica. Seria peso na consciência? Tendo em vista que no governo Piriquito fizeram até uma vala para impedir acesso a Avantis pelos fundos, por simples retaliação política contra Artenir? Povo tem memória curta demais mas a minha é ótima.

MDB rachado 

Outra situação envolvendo gente do MDB chamou a atenção na semana passada. Edson Piriquito, em total falta de respeito com a população de Balneário Camboriú, fez um vídeo lambendo o governador Moisés sobre a “ilusória” distribuição de dinheiro do plano 1000. Piriquito poderia alertar que o dinheiro só irá para os municípios com projeto e olhe lá, e ainda depende de Moisés ser reeleito para se efetivar. Mas ele preferiu fazer o que sabe de melhor, lamber gente fraca de serviço.

A resposta dos vereadores do MDB de BC foi imediata. Marcelo Achutti e Nilson Probst deram uma “comida” na “ave mor” do MDB da cidade e disseram que são do partido mas não apoiam Moises. Ainda deixaram claro que a atitude de Piriquito foi errada. Ficou climão.

Plantadinha

Teve uma “bomba” de uma “notícia”, provavelmente plantada por algum interessado no assunto, publicado por um perfil no Instagram, que dizia que o Coronel da Reserva, Evaldo Hoffmann, assumiria o comando da Guarda Municipal de BC. Na mesma postagem, dizia que o mesmo assumiria a Secretaria de Segurança.

A informação tem tanta credibilidade que sou o segundo a falar do assunto além daquele perfil do Instagram, que não posso citar o nome pois posso ser processado de novo.

Consultei as minhas fontes e ouvi a seguinte frase: “É mais fácil o Castanheira se candidatar a vereador ou a prefeito, do que Evaldo assumir a segurança de BC nesta gestão”. A fonte ainda disse que as duas possibilidades citadas de Castanheira estão avançadas e não são impossíveis.

Lembrei do papo do ex-comandante ir para Goio-Ên, que era verdade, depois era mentira e no final das contas era verdade mas não foi efetivada. E sei até quem plantou a história.

Conselho do Gian: “Larga mão disso, Evaldo. Vai curtir tua merecida aposentadoria. Já tomasse tombo demais se envolvendo com política.”


Coisas que só acontecem em Balneário Camboriú
Poucas e Boas – Por Gian Del Sent