Com 100 casos de dengue e 991 focos de Aedes Aegypti, Camboriú decreta situação de emergência

Os casos de covid-19 de fato diminuíram em Camboriú. Mas, outra preocupação surgiu: a dengue. O prefeito Elcio Rogério Kuhnen (MDB) declarou situação excepcional de emergência através do decreto 3.872/2021, publicado na terça-feira (19). A princípio, o documento tem validade de 180 dias.

De acordo com Pedro Mendonça, coordenador do programa de combate à dengue no município, há 991 focos de dengue em Camboriú e 100 casos da doença. Pedro acredita que o número de casos pode ser até maior, visto que aguardam resultados de novos exames.

Os bairros que mais possuem focos da doença são: Monte Alegre, Tabuleiro e o centro da cidade. De acordo com Pedro, a cidade está na fase de transmissão sustentada, ou seja, o vírus da doença já circula “livremente”.

O decreto, além e alertar para a situação do município, permite a contratação de profissionais para trabalhar no combate a proliferação do mosquito Aedes aegypti. Esses profissionais auxiliam na fiscalização para combater os depósitos de água parada que geram locais propícios para que o mosquito de multiplique.

Apesar das ações de fumacê, que é a aplicação de inseticida nos bairros com maior número de focos, Pedro ressalta que a forma mais eficaz são as ações mecânicas. Ou seja, é ir in loco e acabar com os locais com água parada.

A preocupação do momento é que o município chegue a viver novamente uma epidemia da doença. Em 2019, foram 436 casos de dengue.

 

Por Laura Testoni – Jornal Linha Popular