Compra do prédio da Alesc é citada em escutas telefônicas da operação Alcatraz

A compra do polêmico prédio da Assembleia Legislativa (Alesc) no Centro de Florianópolis, feita no final de 2017, é citada em escutas telefônicas da operação Alcatraz.

O inquérito não foca na aquisição, mas uma pessoa cita em conversa com o interlocutor que o negócio teria sido feito acima do valor real do imóvel. A justificativa oficial da Alesc para a compra é a necessidade de mais espaço, a proximidade com o palácio Barriga Verde e a opção para evitar novo aluguel.

O prédio foi comprado em 2017 por 83 milhões de reais. A Justiça pediu esclarecimentos da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) em relação à compra do Centro Executivo Everest, localizado na região central de Florianópolis.

Por NSC

Comente Abaixo