Contrato não é renovado e concessionária leva ônibus embora de Itajaí

A garagem está ficando vazia, os veículos estão sendo levado aos poucos. Informações são de que empresa Transpiedade, que assumiu em caráter emergencial o transporte público de Itajaí, estaria levando os ônibus de volta ao Paraná.

Foi confirmado pela secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação de Itajaí que, em virtude da paralisação no serviço de transporte público por conta da pandemia não foi renovado o novo contrato emergencial. O contrato com a Transpiedade venceu neste mês de julho. A prefeitura de Itajaí diz que não tem informação sobre a retirada dos ônibus da cidade.

A Transpiedade toca o serviço de transporte público de forma emergencial desde agosto de 2017, quando a Coletivo Itajaí largou o serviço. Os contratos foram se renovando ao longo dos anos. O último contrato venceu dia 19 de julho de 2020 e não foi renovado.

A EMPRESA

O administrador da empresa, Rodrigo Corleto Hoelzl, informou a imprensa que a empresa local, que está parada desde 18 de março, por conta dos decretos estaduais e municipais de combate à pandeia. O administrador diz que após quatro meses de paralisação não tem como manter o quadro de funcionários e manter investimentos, sem uma contrapartida dos municípios e dos estados.

Rodrigo lembra que quando o governo propôs a redução de carga horário e salário foi pensando em 15 dias de paralisação, que agora já chega perto dos cinco meses. “Diante de todas as incertezas desse momento extraordinário, vamos ter que tomar algumas medidas, mas ainda a gente está verificando quais as mais adequadas. Temos que escutar a prefeitura, porque eles estão a frente das decisões, e entender as perspectivas de retorno das atividades”, explicou.

A última renovação entre Itajaí e a Transpiedade tinha sido em 19 de janeiro, com validade de seis meses. As repetidas renovações viraram alvo de questionamentos e deram origem na câmara de vereadores à CPI do Transporte Público.

Comente Abaixo