“Coração está em pedaços”, diz pai de menina de 2 anos morta pelo ex-padrasto

Juliano Cezar Matias, pai da criança de 2 anos encontrada morta em um apartamento de Treze Tílias, no Oeste catarinense, desabafou nas redes sociais na quarta-feira (27). Na publicação (veja abaixo), ele pede perdão por não conseguir proteger a menina “da maldade desse monstro”. O suspeito é o ex-padrasto da vítima, que confessou o crime e está preso.

“Me perdoe, minha filha, se não fui um bom pai, se não te protegi o suficiente desse mundo tão cruel. Meu coração está em pedaços, meu anjinho, você se foi e deixou seu papai aqui”, escreveu o pai.

De acordo com a Polícia Civil, a menina estava com um corte no pescoço quando foi encontrada. O suspeito, de 30 anos, prestou depoimentos na manhã de quarta-feira e confessou o crime. As motivações para o homicídio, no entanto, não foram reveladas pela investigação.

Pai usou rede social para desabafar  — Foto: Reprodução/ Redes Sociais
Pai usou rede social para desabafar — Foto: Reprodução/ Redes Sociais

De acordo com o delegado Marcelo Marins, responsável pelas investigações, a mãe da menina saiu para trabalhar, por volta das 7h, e deixou a filha aos cuidados do ex-companheiro, na casa onde os dois estavam vivendo, mesmo após a separação. Quando voltou, por volta das 18h, a porta estava trancada e o ex-companheiro não respondia aos chamados da mulher.

“Ela acabou arrombando a porta da casa. Fez buscas ali e acabou encontrando a menina dela na cama, com um corte no pescoço e mancha de sangue no colchão. O companheiro havia fugido”, disse Marins.

Familiares relataram que, neste momento , a mulher acionou o pai da criança. Ambos fizeram buscas de carro pela cidade, foram até a quitinete para onde o ex-padrasto supostamente deveria se mudar, mas não o encontraram.

Publicidade