Coruja com pé quebrado é resgatada por morador em Camboriú

A Fundação do Meio Ambiente de Camboriú(Fucam), recebeu na semana passada, uma Coruja-buraqueira (nome científico: Athene Cunicularia) com grave lesão no fêmur.
Um morador encontrou a ave que foi levada pela Polícia Militar até a Fucam. Os funcionários receberam a ave e encaminharam para a Clínica SOS Animais, em Brusque.
A coruja foi internada e passou por uma cirurgia. A ave recebeu todos os cuidados veterinários necessários. A clínica presta voluntariamente e de forma gratuita esse serviço para animais silvestres.
A cirurgia foi realizada com sucesso. A coruja está em processo de reabilitação. “Ela ainda está com dificuldades, mas já consegue se apoiar, voar e está se alimentando bem”, compartilha a presidente da Fucam Liara Rotta Padilha Schetinger.  Depois da recuperação a ave será devolvida ao meio ambiente.
A Coruja-buraqueira recebe esse nome porque vive em buracos cavados no solo. Vive no mínimo nove anos em habitat selvagem. Costuma viver em campos, pastos, restingas, planícies, praias e aeroportos.