Curiosidade: Há uma caixa de vinho voltando do espaço para a Terra

Uma cápsula Dragon da SpaceX fez sua jornada de volta à Terra a partir do Estação Espacial Internacional (ISS) no início da semana com uma carga incomum: 12 garrafas de vinho e 320 videiras.

O material foi levado ao espaço em novembro de 2019 e março de 2020, respectivamente, como parte de um experimento organizado pela startup europeia Space Cargo Unlimited (SCU), de acordo com um comunicado.

A cápsula da SpaceX estava programada para pousar no Cabo Canaveral, Flórida, na quarta-feira (13) de acordo com um tuíte da ISS.

Conhecida como Mission Wise, a pesquisa está explorando como desenvolver “novas maneiras de cultivar plantas na Terra e aumentar sua escala para alimentar mais pessoas no planeta”.

As videiras serão analisadas para ver como elas mudaram durante seu tempo no espaço, onde os efeitos da microgravidade e uma maior exposição à radiação do que na Terra aceleram as mudanças genéticas.

Caixa de vinho no espaço
A carga útil incomum faz parte de um projeto de pesquisa agrícola
Foto: NASA

Os cientistas irão então compará-las a espécimes que permaneceram na Terra, com o objetivo de adaptar as vinhas para crescer em ambientes mais hostis.

Provadores experientes também vão experimentar o vinho das 12 garrafas de Bordeaux para ver os efeitos do tempo no espaço sobre o vinho.

“A Space Cargo Unlimited investigará como a radiação espacial e a microgravidade afetam os componentes do vinho durante o processo de envelhecimento”, disse a empresa em um comunicado em novembro de 2019. “Isso pode produzir resultados que ajudam a compreender o realce do sabor e a conservação dos alimentos”.

Os pesquisadores acreditam que as vinhas e o vinho são “materiais de estudo ideais” para avaliar o futuro da agricultura à medida que as mudanças climáticas continuam mudando as condições de cultivo.

Plantas lenhosas como a videira são cruciais para alimentar a população humana, dizem os pesquisadores, mas nunca foram estudadas no espaço.

“Isso pode ser uma virada de jogo no desbloqueio da agricultura do amanhã”, disse Michael Lebert, diretor científico da startup SCU.

Os experimentos futuros planejados incluem a medição do efeito das condições do espaço na fermentação de bactérias e leveduras.

(CNN – Texto traduzido, leia o original em inglês).