Deck de bar desaba e clientes caem em rio

Bar em frente a uma faculdade de Joinville foi interditado após estrutura cair na noite de quinta. Sete pessoas se feriram e uma delas precisou ser resgatada pelos bombeiros.

Sete pessoas se feriram na queda do deck de um bar em Joinville, no Norte de Santa Catarina, na noite de quinta-feira (28). A estrutura caiu após a galeria de um rio ceder. O bar estava cheio. O local foi interditado e uma perícia foi realizada na manhã desta sexta-feira (29).

“Todas as pessoas caíram dentro do rio, quase todas conseguiram sair sozinhas, subiram. Uma delas ficou pressa pelas pernas e as equipes fizeram a retirada da vítima para não agravar as lesões”, informou Luciano Medonça, dos bombeiros.

Na manhã desta sexta-feira (29) a Defesa civil e engenheiros da Secretaria de Infraestrutura da Prefeitura estiveram no local realizando a perícia. A fragilidade do material e a falta de manutenção podem ter sido as principais causas do desabamento.

A parte da galeria que cedeu servia como espaço de convivência para os clientes do estabelecimento. Sobre ela, ficavam algumas mesas do bar que estavam ocupadas no momento em que a estrutura desabou. Por sorte, o rio estava com o nível baixo.

“O problema a sobrecarga sobre essa laje, que ela não foi feito para isso, a função dela seja só isolar a água. Os engenheiros vão confirmar depois”, João Sobrinho, agente da Defesa Civil.

O estabelecimento é localizado em frente a uma faculdade, na região Norte de Joinville. O desabamento ocorreu por volta de 21h30, horário com maior movimentação de clientes. Segundo os bombeiros voluntários, no momento da queda havia nove pessoas no deck e sete delas se feriram sem gravidade.

A galeria que cedeu na rua Campos Sales é um trecho subterrâneo do Rio Morro Alto. O laudo técnico vai averiguar as condições de segurança do espaço e há quanto tempo a galeria não recebia manutenção.

Segundo a Secretaria de Infraestrutura Urbana (Seinfra), existe risco de novos desabamentos no local e o bar segue interditado. Os donos do estabelecimento não quiseram se manifestar.

Por G1 SC

Comente Abaixo