Demasiadamente – Ao Meu Ver por Gian Del Sent

2020
Novos acontecimentos nos episódios da série chamada “Eleições 2020”. Agora é o momento em que os aliados começam a brigar entre si. E essas brigas irão continuar até as prévias dos registros das candidaturas para o pleito. Daqui a pouco estará todo mundo abraçado, rasgando elogios um ao outro e dizendo que “o que passou passou”.

Jamash
Lembra até o filme “E o vento levou” em que, após a tormenta, Scarlat O’hara diz: “Juro por Deus que eles não vão me derrotar. Eu vou passar por isso e quando tudo terminar, jamais sentirei fome novamente. (…) Mesmo tendo que mentir, matar, roubar ou trair, juro por Deus, jamais sentirei fome novamente”. Neste caso, ódio.

Cassação
Foi votada esta semana na Câmara de BC, o relatório de uma denúncia de uma possível quebra de decoro de Moacir Schmidt, por ter o nome citado em um processo no MP. A denúncia supostamente levaria a cassação do vereador do PSDB, mas o relatório foi negado e a denúncia foi arquivada. Obviamente!

Óbvio
A votação contra o relatório é óbvia não pelo corporativismo dos vereadores, mas pelo simples fato da denúncia não ter fundamento. De acordo com a denúncia, a quebra de decoro aconteceu pelo fato do nome de Moarcir estar na investigação da morte do engenheiro Sérgio Renato e, como provas, tinha apenas algumas notícias, recortes de jornal e parte do depoimento de um dos assassinos. O depoimento, que não tem prova alguma, não é considerado como prova contundente. Foi apenas questão de bom senso.

Denúncia
A denúncia partiu de um pretenso candidato a vereador pelo PSL, que já começou mal.
Recebi informações há uns meses atrás, que quando os vereadores membros do conselho de ética da Casa do Povo visitaram o promotor do caso em Itajaí, o próprio promotor havia alegado que não havia nada mais, além do que já é público, que pudesse ligar o vereador ao homicídio. (ad) Logo, abrir uma investigação que conseguiria mais do que a polícia já conseguiu?

Cassar
Se fosse para ser sério mesmo, poderia ser. Mas o denunciante em momento algum questionou a CPI do caso, que está parada desde o ano passado e sem nenhuma resposta até hoje. Será que durante a CPI o nome de Moacir foi citado? Não da para saber, afinal, a contagem de prazo foi suspensa no ano passado e nada mais se ouviu falar da CPI.

Cassar II
Se for mandar cassar todos os vereadores que tem o nome envolvido em alguma denúncia ou procedimento no Ministério Público, pelo menos meia legislatura cairia. Prefeito, ex prefeitos, secretários e diretores, também estariam fora de suas cadeiras.

Feio
O processo segue sob segredo de justiça, muitas coisas ainda estão sob investigação e a polícia, com certeza, não cederá informações. Portanto, ainda tem muita água para rolar e muita coisa para aparecer. Pior de tudo, é saber que um dos suplentes chamados para assumir e votar, também tem o nome citado em relatórios e denúncias de operações do GAECO. Isso sim é feio.

Respostas
Enquanto muitos procuram criar novas perguntas, a população de Balneário Camboriú ainda espera por muitas respostas. A Operação Trato Feito tem dezenas de perguntas não respondidas até hoje. A população quer as respostas, e o silêncio da justiça é ensurdecedor. Mais feio que isso, só dólar na cueca.

Comente Abaixo