Depois de 11 anos sem eficiência, Estação de Tratamento de Esgoto de Taquaras é desativada

Construída em 2008, a ETE nunca funcionou com eficiência pois nunca houve demanda suficiente para que ela funcionasse em pleno estado. O esgoto passava muito tempo nos tanques e acabava saindo com alto nível de oxidação.

A Lagoa de Taquaras chegou a ser usada para despejo da antiga estação de tratamento de esgoto da localidade. O local ainda é impactado por estes dejetos, causando sempre resultados negativos no que diz respeito a balneabilidade.

O prefeito esteve na Praia de Taquaras para reunião com membros da Associação de Moradores daquele bairro para explicar a desativação da estação de tratamento de esgoto (ETE) daquela praia, ocorrida na semana passada.

“Esta estação estava ineficiente e era uma das responsáveis pela poluição da Lagoa de Taquaras, onde sempre registramos um ponto de balneabilidade negativo, justo numa das praias mais bonitas do litoral brasileiro. Agora, o esgoto está sendo levado para a ETE do Bairro Nova Esperança, onde há capacidade necessária para proceder o tratamento adequado de esgoto. Importante frisar, também, que nós já estamos com 98% da rede de esgoto instalada aqui em Taquaras e em breve completaremos 100%”, anunciou Fabrício Oliveira aos moradores.

Com a desativação da ETE de Taquaras, e atendendo reivindicação da comunidade, a área da agora antiga estação de tratamento será destinada à comunidade para instalação de um centro comunitário.

“Além de um centro comunitário, há a ideia de instalar no local um espaço que vai destacar a cultura, a história e as tradições locais desta linda região que devem ser prestigiadas e eternizadas. Tenho certeza que com essas ações, logo Taquaras também estará apta a receber o Selo Bandeira Azul de certificação ambiental”, completou o prefeito.