Depois de 9 anos, EMASA retoma projeto de envasar água em copos

Depois de 9 anos da aquisição da envasadora pela EMASA, o projeto de envasar água e fornecer para repartições públicas e distribuição em eventos, volta a ativa.

A empresa municipal de água lançou nesta segunda-feira uma tomada de preços para a aquisição de caixas, embalagens plásticas personalizadas e selos metálicos para o envasamento dos copos. Com a iniciativa, a autarquia pretende reduzir os custos municipais com a aquisição de água mineral. O edital pode ser acessado AQUI

A máquina, comprada em 2010 por R$ 118.500,00, nunca foi usada a não ser para testes. De lá pra cá, houve três tentativas de retomar o projeto, mas nenhum copo foi distribuído dentro do que seria o planejado.

O equipamento é totalmente mecânico e envasa, solda e data copos, com produção de até 3 mil unidades por hora, o suficiente para abastecer escolas, secretarias e eventos do município.

Linha do tempo

Nov/2010 – Uma máquina envasadora foi adquirida

Fev/2012 – O projeto foi formulado

Mar/2013 – Foi anunciado que o projeto sairia do papel

Ago/2014 – A máquina foi instalada e técnicos realizaram testes

Fev/2019 – A EMASA retoma o projeto e abre edital para compra dos suprimentos.

A envasadora durante testes em 2014. Apenas testes. (Foto: Arquivo PMBC)

De acordo com o Diretor Geral da Emasa, Douglas Beber, apesar do tempo parada, a maquina está nova e em pleno estado de funcionamento. A ideia é que, no máximo, em 60 dias a EMASA já esteja envasando água para fornecer para a prefeitura e demais departamentos públicos.

A máquina ficará na Estação de Tratamento de Água (ETA), no Bairro dos Estados. A água será captada diretamente na estação de tratamento, a mesma que vai para as torneiras das casas. Não será feito nenhum outro procedimento para tratar a água.

Veja como é o funcionamento da Máquina