Estacionamento rotativo de BC vai cobrar motos, idosos e pessoas com deficiência

Por Diarinho

Se você estacionou numa rua do centro de Balneário Camboriú e viu um parquímetro, não se preocupe. O equipamento ainda não está funcionando. Somente a partir do comecinho de novembro é que os estacionamentos rotativos da cidade passarão a ser cobrados, avisa Fernando Marchiori, gestor do fundo Municipal de Trânsito (Fumtran) de Balneário Camboriú.

De sexta-feira até domingo, a Lapaza, empresa que aluga os equipamentos e o sistema de gerenciamento da zona azul para a prefeitura de Balneário Camboriú, já colocou 53 parquímetros em avenidas como a Central, a Alvin Bauer e a do Estado Dalmo Vieira, além de ruas como a 1536 e as do entorno do camelódromo.

Ontem, a empresa começou a fazer a preparação das bases para, nesta terça-feira, retomar o trampo de colocação dos parquímetros, que somente serão instalados em calçadas com largura maior que dois metros.

“Ele finalizam até o dia 13 a instalação dos parquímetros, a numeração das vagas, e possivelmente devem finalizar também a implantação dos pontos de venda nos comércios”, diz Fernando. “Após isso vai começar o período de testes, com a população podendo usar o parquímetro sem pagamento”, completa.

“Test drive”

Esse tempo de uso do parquímetro sem o motorista mexer no bolso vai até o final do mês. Nesse período, informa o chefão do Fumtran, 10 funcionários da Lapaza estarão percorrendo a cidade com um material impresso destinado aos motoristas, para explicar  o sistema. “Depois disso vão começar a funcionar os parquímetros, o que deve ocorrer no início do mês de novembro”, emenda.

Ao todo serão 2800 vagas. Segundo ainda Fernando, elas vão ser instaladas de uma tacada só. Não haverá mais a implantação em duas etapas, como se pretendia.

Motos, idosos e carga e descarga serão cobrados
A zona azul de BC será diferente das demais cidades da região. Pra começar, quem vai gerenciar o sistema é a prefeitura. A Lapaza só aluga os equipamentos e o sistema de dados.

Outra diferença é em relação às categorias que serão cobradas. Idosos e deficientes físicos, por exemplo, entram nas cobranças. Das 2365 vagas para carros, 5% delas serão para velhinhos e 2% para o povo das necessidades especiais’.

Nas 435 vagas para motos também vai rolar cobrança. E até mesmo quem parar o caminhãozinho, a van ou a caminhonete pra carga e descarga vai ter que acionar o parquímetro.

Ah! E não vai ter o arrego da “regularização” pra quem estacionar sem pagar ou passar do tempo estabelecido no parquímetro. Ou seja, se descumprir a regra vai levar multa.

O valor da hora vai ser de R$ 2. O motorista ou piloto pode ficar na vaga por no máximo duas horas. O sistema vai funcionar de segunda a sábado das 9h da manhã às 20h.

A zona azul de BC será diferente das demais cidades da região. Pra começar, quem vai gerenciar o sistema é a prefeitura. A Lapaza só aluga os equipamentos e o sistema de dados.

Outra diferença é em relação às categorias que serão cobradas. Idosos e deficientes físicos, por exemplo, entram nas cobranças. Das 2365 vagas para carros, 5% delas serão para velhinhos e 2% para o povo das necessidades especiais’.

Nas 435 vagas para motos também vai rolar cobrança. E até mesmo quem parar o caminhãozinho, a van ou a caminhonete pra carga e descarga vai ter que acionar o parquímetro.

Ah! E não vai ter o arrego da “regularização” pra quem estacionar sem pagar ou passar do tempo estabelecido no parquímetro. Ou seja, se descumprir a regra vai levar multa.

O valor da hora vai ser de R$ 2. O motorista ou piloto pode ficar na vaga por no máximo duas horas. O sistema vai funcionar de segunda a sábado das 9h da manhã às 20h.

Comente Abaixo