Estado e Cidades decretam uso obrigatório de máscaras; saiba como mantê-las e descartá-las

Por Diarinho

Com a falta de máscaras descartáveis no mercado por conta da pandemia do coronavírus e a prioridade que as industrializadas sejam destinadas ao uso de profissionais da saúde, Santa Catarina começou a orientar o uso de máscaras de tecido pra população em geral. Balneário Camboriú e Itapema estão entre as cidades que transformaram isso em lei.

O prefeito Fabrício de Oliveira (PSB) assinou o decreto na quinta-feira. Entre as considerações está o estado de calamidade pública declarado pelo município, as regras de isolamento social e o funcionamento de atividades econômicas retomadas.

Em BC, o uso será obrigatório a partir deste sábado em táxis ou transporte compartilhado de passageiros, e no acesso a estabelecimentos como supermercados, farmácias e outros que estejam em funcionamento.

Também será obrigatório o uso em repartições públicas e privadas.

Já em Itapema, a prefeita Nilza Simas (PSD) também decretou a obrigatoriedade no uso de máscaras de tecido e até falou em multa para quem fosse pego sem. As autuações seriam a partir de R$ 104.

Nessa sexta-feira, Nilza voltou atrás quanto à aplicação da multa, considerando que faltam máscaras e acesso a materiais para fabricá-las. Ela reforça, porém, que todos procurem adotar o uso da máscara. Pessoas carentes vão receber doações de máscaras na cidade.

O governador Carlos Moisés (PSL) decidiu que atendentes do comércio deverão ser obrigados a usar máscaras em Santa Catarina, agora entre os que estão em funcionamento e depois da retomada.

Cuidados com a máscara de pano

– Evitar mais que 30 lavagens
– Lavar separadamente de outras roupas
– Lavar primeiro com água corrente e sabão neutro
– Deixar de molho em solução de água com água sanitária ou outro desinfetante por 20 a 30 minutos
– Enxaguar com água corrente para remover qualquer resíduo de desinfetante
– Evitar torcer a máscara com força
– Passar com ferro quente
– Guardar em recipiente fechado

Quando for descartar

Descarte a máscara de pano ao observar perda de elasticidade das hastes de fixação, ou deformidade no tecido que possam causar prejuízos à barreira. Máscaras de TNT não podem ser lavadas e devem ser descartadas em lixo comum após o uso.

Para removê-la, manuseie o elástico ao redor das orelhas, não toque na parte frontal da máscara e jogue-a fora imediatamente em um saco de papel ou plástico fechado ou diretamente em uma lixeira com tampa.

Evite tocar a superfície do saco de papel ou plástico após o descarte da máscara, não toque no rosto ou em qualquer superfície; lave imediatamente as mãos com água e sabonete novamente ou proceda a higienização com álcool a 70%.

Outros tipos de máscaras

As máscaras cirúrgicas devem ser usadas por pacientes que apresentem algum sintoma respiratório e devem ser descartadas em lixo hospitalar. O morador que faz uso deste tipo de máscara deve colocá-la em um saco plástico bem fechado e entregar na unidade de saúde mais próxima pro correto descarte.

Já as máscaras do tipo N95 devem ser usadas apenas por profissionais de saúde e são descartadas em lixo hospitalar.

 

Comente Abaixo