Ex-funcionária é condenada a devolver R$ 3,6 milhões desviados de indústria por 5 anos

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) condenou na terça-feira (22) uma ex-funcionária de uma metalúrgica de Biguaçu, na Grande Florianópolis, a devolver R$ 3,6 milhões desviados para pagar contas ligadas a duas lojas de roupa e uma igreja evangélica.

A decisão é da 5ª Câmara de Direito Civil do Tribunal de Justiça, confirmando a condenação por danos materias dada em primeira instância. O caso foi divulgado nesta quarta-feira (23) pelo assessoria do TJSC e tramita em segredo de Justiça.

O advogado do caso, André Kinchescki, informou que vai recorrer buscando a nulidade da sentença.

Segundo o TJSC, a mulher trabalhava como auxiliar de contas em uma metalúrgica e o desvio de dinheiro ocorreu entre 2007 e 2011. A fraude consistia em transferir a verba por meio de pagamentos online e, depois, falsificar os extratos bancários. A mulher era dona das duas lojas de roupa e frequentadora da igreja.

Além da devolução do dinheiro desviado, a mulher, o marido dela, um representante comercial da loja e a própria empresa de roupas também foram condenados ao pagamento de danos morais, em um valor somado de mais de R$ 460 mil.

Os bens e contas bancárias dos envolvidos foram bloqueados.

Veja os desvios denunciados:

  • Pagamento de água, luz e telefone das lojas de roupa;
  • Compra de móveis para as lojas de roupa;
  • Contratação de apresentadora de televisão para apresentar desfile de moda;
  • Contratação de bandas gospel e compra de livros evangélicos.