Ex-prefeita de Camboriú, Luzia Coppi, é liberada da prisão

A ex-prefeita de Camboriú, Luzia Coppi Mathias, foi liberada da prisão nesta terça-feira à noite. O advogado Ruy Espíndola, que a representa, não quis comentar a soltura.

Luzia foi detida na última sexta-feira, na segunda etapa da Operação Terra Prometida, deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) em Camboriú.

A operação investiga suspeitas de recebimento de benefícios, por parte de políticos, em troca de alterações nas leis que beneficiariam empresários. A ex-prefeita estava presa temporariamente, com prazo de cinco dias.

Ex-prefeita de Camboriú, Luzia Coppi Mathias é presa pelo Gaeco
Operação “Terra prometida” do GAECO investiga corrupção em Camboriú

Entenda:

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), em apoio à 2ª Promotoria de Justiça de Camboriú, deflagrou no dia 22 de Junho a operação Terra Prometida. Foram cumpridos no momento sete mandados de prisão e 25 mandados de busca e apreensão em residências, escritórios particulares e órgãos públicos, nos Municípios de Camboriú, Balneário Camboriú, Bombinhas, Ilhota, Itapema e Tijucas. Estão sendo apurados crimes de concussão, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, dentre outros.

A operação Terra Prometida é resultado de uma investigação iniciada no ano de 2015 com base em notícia-crime recebida pelo GAECO de Itajaí, cujo conteúdo indicava que vereadores do Município de Camboriú estariam recebendo vantagens indevidas para promoverem alterações no plano diretor municipal que beneficiassem, sobretudo, empresários ligados ao ramo de loteamentos imobiliários. Nesse sentido, estão sendo investigadas as condutas de aproximadamente 60 pessoas.