Falta de repasse do Ministério da Saúde deixa Unidades sem vacinas

A Secretaria de Saúde de Camboriú informa que está com o estoque de vacinas de rotina insuficiente. O Município sofre com o não envio feito pelo Ministério da Saúde (MS), por meio da 17ª Gerência Regional de Saúde. Unidades de Saúde não dispõem de doses de DTP, Tetravalente e Meningocócica C. A previsão de normalização é para o início do próximo mês.

A vacina DTP protege contra difteria, tétano e coqueluche. As doses são administradas aos 15 meses e aos quatro anos de idade. A Tetravalente, por sua vez, defende contra sarampo, caxumba, rubéola e varicela – aplicada aos 12 meses. O estoque de Meningocócica C, usada para prevenir casos de meningite, está com abastecimento reduzido. “Esperamos regularizar o quantitativo o mais rápido possível, para poder atender a comunidade”, declara a diretora de Vigilância em Saúde, Josiane Farias.
Comente Abaixo
error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.