Floripa: Dinheiro do réveillon e carnaval transferido para projetos sociais

Decisão do prefeito Cesar Souza Junior de redirecionar os R$ 4,5 milhões da programação de Réveillon e do Carnaval para pagar os atrasados dos convênios com as ONGs que atendem cerca de 2,5 mil crianças foi acertada. Diante da queda na arrecadação nos meses de outubro e novembro seria difícil justificar projetos sociais fechando as portas para bancar as festas.

Salário dos servidores municipais deve injetar R$ 170 milhões em Florianópolis
Com a divulgação do calendário de pagamentos do funcionalismo público municipal, Cesar espera injetar na economia de Florianópolis cerca de R$ 170 milhões até o fim do ano. No dia 2 sai o salário de novembro, no dia 20 o pagamento do 13o e em 30 de dezembro a remuneração do mês.

Abertura do Natal Magia será dia 29
A cerimônia de abertura dos eventos de Natal da Magia 2016, realizada pela CDL de Florianópolis em parceria com a prefeitura, está confirmada para a próxima terça-feira, às 19h, no Largo da Catedral, com o espetáculo do coral da rede Municipal de Educação composto por 40 vozes, nas janelas do Palácio Cruz e Sousa, e o Show de Dança com canções natalinas.

Carnaval 2017 sem recurso públicos
A Liga das Escolas de Samba de Florianópolis (Liesf)  terá que se desdobrar para organizar o desfile na Nego Quirido em 2017. Historicamente o evento recebe recursos públicos do governo do Estado e da prefeitura. Só que a fonte secou. Os repasses estaduais estão suspensos desde que a Secretaria de Estado do Turismo, Esporte e Cultura identificou irregularidades na prestação de contas deste ano. O caso está sob análise na Secretaria da Fazenda. E agora Cesar Souza Junior cancelou parcela de R$ 1,2 milhão.

Restauração da casa de câmara está pronta
Prefeito Cesar Souza Junior pretende inaugurar a antiga Casa de Câmara, totalmente restaurada, na primeira quinzena de dezembro.

Virada do ano pode ficar sem fogos
Caso a iniciativa privada não ajude o município a bancar os custos do evento, Florianópolis poderá ter o Réveillon sem a tradicional queima de fogos na Beira-Mar Norte. Só o custo do show pirotécnico é de R$ 1,2 milhão.

(Por Rafael Martini – Diário Catarinense)

Comente Abaixo