Fossas ecológicas vão ser instaladas em casas no Vale do Itajaí

Fossas ecológicas vão ser instaladas em casas de moradores de Indaial, no Vale do Itajaí. O projeto piloto vai beneficiar inicialmente 20 famílias.

O sistema individual de tratamento de esgoto é uma caixa de concreto instalada no terreno, com pneus, brita, terra e por cima é plantado o vetivér, uma espécie de capim, que faz todo o trabalho.

“Toda a parte de material orgânico é absorvido pelas raízes e vai se transformar em matéria verde na formação do capim”, explica o engenheiro agrônomo, Sérgio Feuser.

A fossa ecológica foi desenvolvida na Universidade do Vale do Itajaí (Univali) e o modelo é testado há 5 anos. O Rotary Clube de Indaial acompanhou o desenvolvimento do projeto e apresentou para a prefeitura como uma solução para um problema da cidade.

“Com a implantação do sistema nós vamos zerar os efluentes no ribeirão”, disse o presidente do Rotary, Mário Sidnei Rossi.

O município e a Casan botaram em prática o programa “Ribeirão Mais Verde”, para instalar a fossas nas casas mais afastadas do Centro da cidade, que ficam às margens do rio.

“Num primeiro momento, será um projeto piloto, 20 residências, e o nosso objetivo principal é atuar na preservação do Ribeirão Encano e o Ribeirão Varnuft, que são dois ribeirões importantes aqui na nossa cidade e também para toda a região”, reforçou o prefeito André Moser.

O município vai investir R$ 100 mil nas primeiras fossas. Para os moradores, não custa nada. Pelo contrário, eles só ganham.

“Melhorou muito, antes ele era aberto, era exposto para os animais, crianças, e agora ele é fechado, não tem mais cheiro e melhorou bastante”, comenta a moradora Simone Aparecida Borges.

Os moradores ganham também a longo prazo, já que este tratamento de esgoto vai preservar as duas principais bacias hidrográficas de Indaial.

Comente Abaixo