Funai e PM identificam área desmatada por indígenas em SC

Depois da denúncia de que um grupo de indígenas teria invadido e desmatado uma Área de Preservação Ambiental (APA), no Castelo dos Bugres, em Joinville, servidores da Funai e da Polícia Militar Ambiental estiveram no local na terça-feira (22) para avaliar a situação e fazer uma vistoria na área.

De acordo com a PMA, uma área de 500 metros quadrados foi desmatada para construção de cabanas. Cerca de oito pessoas, entre elas, crianças, estavam no local e foram identificadas pelos agentes.

Segundo o coordenador regional da Funai, Eduardo Remos, um relatório está sendo confeccionado e deve ser encaminhado à esfera federal da Funai. Após avaliação, uma destinação para o grupo de indígenas deve ser proposta pela Funai. No entanto, ainda não há uma data prevista para que o documento fique pronto e, consequentemente, para que a decisão seja tomada.

A área pertence à empresa Coneville Serviços e Construções Ltda e há nascentes que desembocam nos rios Piraí e Cubatão, responsáveis pelo abastecimento de Joinville.

ND Online