GAECO faz operação para apurar superfaturamento de máscaras em Itajaí

O Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) de Santa Catarina deflagrou na manhã desta quarta-feira (8/6), com apoio do GAECO e da Polícia Civil do Estado de São Paulo, a operação “Tripla Camada”Dez mandados de Busca e Apreensão estão sendo cumpridos nas cidades de Itajaí, São Paulo (SP) e Sorocaba (SP).

Os mandados foram expedidos pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Itajaí a pedido da 9ª Promotoria de Justiça da mesma Comarca, e visam apurar a ocorrência de possíveis crimes contra a administração pública, mais precisamente a ocorrência de fraude a licitação para compra de máscaras durante a pandemia de covid, no ano passado.

Estão sendo cumpridos 10 mandados de busca e apreensão em Itajaí (SC) em São Paulo (SP) e Sorocaba (SP).

Os indícios arrecadados até o momento apontam para superfaturamento dos preços das máscaras e falsificação de documentos. As compras dos equipamentos de proteção individual somaram R$ 11.000.000,00. O prejuízo aos cofres públicos, ao que indicam as investigações ainda em curso, podem ultrapassar R$ 5.000.000,00.

Saiba mais
CPI das Máscaras aponta fraude, favorecimento e superfaturamento em licitação da Prefeitura de Itajaí

O nome da operação – “Tripla Camada” – foi escolhido em alusão à exigência da composição das máscaras adquiridas pela prefeitura e também pelo caminho trilhado pelo dinheiro após ser pago pela prefeitura à empresa contratada.

A operação contou com o apoio da Polícia Civil de São Paulo e da Polícia Científica catarinense. O GAECO é uma força-tarefa composta pelo Ministério Público, Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Penal, Receita Estadual e Corpo de Bombeiros Militar, e tem como finalidade a identificação, prevenção e repressão às organizações criminosas.

Publicidade