Globo ‘erra o Pix’ e envia R$ 318 mil por engano

A Globo entrou na Justiça para tentar reaver um prejuízo de milhares de reais causado por uma transferência do Pix. O motivo? A emissora depositou por engano R$ 318 mil na conta de uma pessoa que não era a quem se destinava o dinheiro.

Em 27 de dezembro, a Globo fechou um acordo judicial trabalhista, em que deveria depositar para a outra parte do processo a quantia de R$ 318.600,40. Mas acabou fazendo a transferência errada e o dinheiro foi parar na conta de Marcos Antônio Rodrigues dos Santos.

A emissora entrou em contato para comunicar o equívoco e solicitar a devolução do valor, mas Santos negou: os mais de R$ 300 mil da empresa tinham sido utilizados para a compra de um imóvel.

Nesta sexta-feira (4), o E-Investidor teve acesso ao processo, que corre na 3ª Vara Cível do Rio de Janeiro. O caso está paralisado por decisão do juiz responsável, Luiz Felipe Negrão, que afirmou, no despacho, que o requerimento apresenta “insuperáveis equívocos de ordem processual”.

Entre os equívocos apontados, está o valor atribuído pela emissora à causa: mil reais. Para o juiz, se a disputa é por mais de R$ 300 mil, a atribuição não é compatível. Outro ponto levantado por Negrão é quanto à devolução do valor. Consta no despacho que Santos está inadimplente há dois anos – e, por isso, não teria como devolver o dinheiro.

Publicidade