Golpistas usam informações de redes sociais para ameaçar e extorquir pessoas

Alguns usuários do aplicativo de mensagens WhatsApp e Facebook estão sendo alvos de um golpe menos sofisticado, mas que acaba tendo impacto psicológico sobre as vítimas.

Os criminosos usam dados disponíveis nas redes sociais para chantagear a pessoa através de mensagens de texto, dizendo que fazem parte de organização criminosa e que estão monitorando a vida do usuário da plataforma.

m um certo momento da conversa, o golpista fala para a vítima que para que nada de mal aconteça com a família a vítima deverá fazer uma transferência bancária. Exatamente pela simplicidade, o golpe deixa poucos rastros e acaba impune.

O criminoso faz uso de uma identificação falsa e se aproveita das informações veiculadas nas redes sociais para convencer a vítima a fornecer informações, e, desta forma, causam inúmeros prejuízos financeiros.

O golpe com engenharia social pode ser aplicado por e-mails, mensagens, perfis falsos nas redes sociais ou até mesmo por chamadas telefônicas. O Delegado Regional Augusto de Melo Brandão orienta que os usuários das redes não repassem nenhum valor.

“Basta a pessoa não responder mais e nem olhar as mensagens”, destaca. A pessoa pode fazer o registro da ocorrência de forma online no site da Delegacia Virtual.

Publicidade