H3N2: Quais os sintomas da “nova” gripe que se espalhou pelo país

O Brasil enfrenta uma epidemia de gripe. Inúmeros casos do vírus influenza H3N2 já teve surtos em capitais como São Paulo e Rio de Janeiros. Os sintomas da doença são parecidos aos de uma gripe comum.

O que é H3N2

O vírus H3N2 está sendo chamado de variante Darwin. Cientistas explicam que a mutação genética que ele apresenta não é a mesma que foi utilizada para a fabricação das vacinas contra a gripe. Consequentemente, a imunidade criada fica mais baixa do que o esperado e faz com que os casos da doença aumentem.

Além disso, o H3N2 pode afetar até mesmo quem já foi vacinado, com sintomas moderados. No entanto, pessoas que não tomaram nenhuma dose de vacina contra a gripe estão mais expostas e podem contrair o vírus com facilidade.

Sintomas da H3N2

Os sintomas causados pelo vírus H3N2 são parecidos com o de uma gripe comum, como:

  • Febre alta, acima dos 38ºC
  • Dor no corpo
  • Dor de garganta
  • Dor de cabeça
  • Espirros
  • Tosse
  • Coriza
  • Calafrios
  • Cansaço excessivo
  • Náuseas e vômitos
  • Diarreia, mais frequente de acontecer em crianças
  • Moleza

Quem pode contrair H3N2

O vírus H3N2 acomete principalmente crianças e idosos, mas todos estão suscetíveis a contrair a variante Darwin, já que ele é uma mutação da gripe comum. Além disso, ele também pode ser contraído por grávidas ou mulheres que acabaram de ter filhos.

H3N2 acomete principalmente crianças, idosos e gestantes
H3N2 acomete principalmente crianças, idosos e gestantes

(Foto: Banco de imagens)

Isso porque, essas pessoas costumam ter a imunidade mais baixa. Além disso, o H3N2 afeta também pessoas com o sistema imunológico comprometido ou que são portadores de doenças crônicas.

Como o H3N2 é transmitido

A transmissão do H3N2 acontece por meio do ar e através de gotículas que ficam suspensas quando a pessoa gripada tosse, fala ou espirra, além de acontecer por meio do contato direto com pessoas infectadas. Tal qual a transmissão de uma gripe comum e da Covid-19.

A principal recomendação dos órgãos de Saúde é a de que ambientes fechados e/ou com muitas pessoas sejam evitados, além de evitar também levar as mãos aos olhos e à boca antes de lavá-las.

Os órgãos de Saúde recomendam que a vacina seja tomada todos os anos, principalmente por crianças e idosos, já que essa infecção é mais comum nesse grupo. A dose anual é recomendada porque os vírus podem sofrer pequenas mutações ao longo do ano, se tornando resistentes às vacinas anteriores. 

Quando o H3N2 começou a circular

O vírus H3N2 pode ter sido descoberto pela primeira vez em 1999, na Austrália, de acordo com o Influenza Research Database, o banco de dados global que possui informações sobre toda as cepas de vírus da gripe já identificados no mundo.

No entanto, atualmente, dados mostram que o aumento de casos da doença ocorreu nos últimos meses, no hemisfério norte, levando a Organização Mundial da Saúde (OMS) a incluir a nova mutação para as vacinas da gripe do próximo ano.

NSC Total

Publicidade