Homem é detido duas vezes em 3 horas por dirigir embriagado

Um motorista de 60 anos foi detido por duas vezes na madrugada deste sábado (1°) por dirigir embriagado na BR-282, em Xanxerê, no Oeste Catarinense. As ocorrências foram registras em um intervalo de três horas ocorreu no trecho em direção a Chapecó.

Segundo a polícia, por volta da 1h foram recebidas denúncias de que uma SUV utilitária estava trafegando em alta velocidade e de modo perigoso na rodovia.

O carro foi parado ao chegar no posto da PRF, em Xanxerê. O motorista foi submetido ao teste do bafômetro, que teve resultado positivo, de 0,66 miligramas de álcool por litro de ar. Ele foi multado, conduzido à delegacia de Polícia Civil de Xanxerê e liberado para responder o processo criminal em liberdade.

Por volta das 4h, o motorista retornou à unidade da PRF dirigindo outro veículo. De acordo com o chefe de comunicação da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Luiz Graziano, o homem teria feito aos policiais questionamentos sobre a prisão e os procedimentos adotados na abordagem. O motorista novamente foi submetido ao teste do bafômetro, que teve resultado positivo de 0,48 miligramas de álcool por litro de ar.

“Os PRFs [policiais rodoviários] retiveram o automóvel no pátio, lavraram uma nova multa e conduziram novamente o motorista preso para a Polícia Civil de Xanxerê, que não acreditou no que estava acontecendo”, disse Graziano.

A multa aplicada pela PRF foi de R$ 2.934,70. Os dois carros foram retidos no pátio de Xanxerê.

Maior número de flagrantes

Em 2019, Santa Catarina foi o estado com o maior número de flagrantes por embriaguez entre as rodovias federais de todo o país, conforme dados divulgados pela PRF em janeiro.

Ao longo do ano, 10.913 motoristas foram flagrados cometendo a infração, número que corresponde a 20,5% das autuações feitas em todas as rodovias federais do país, onde 53.308 condutores foram identificados por dirigir sob efeito de álcool.

A quantidade também representa o dobro em relação às autuações feitas em 2018 nas rodovias catarinense, quando foram registrados 5.210 casos.

Comente Abaixo