Homem é preso após fazer ex-namorada refém e colocar fogo em apartamento

Um homem de 31 anos foi preso após manter duas mulheres reféns e colocar fogo em um apartamento em Porto Belo, no Litoral Norte catarinense. O caso ocorreu na noite de domingo (24), por volta das 23h. Uma das vítimas, ex-namorada do suspeito, foi agredida pelo suspeito.

Em um vídeo divulgado pela Polícia Militar, é possível ouvir os pedidos das vítimas por socorro dentro prédio em chamas. Moradores do prédio, entre crianças e idosos, precisaram ser resgatados por conta do incêndio, e ninguém ficou ferido.

Confusão

De acordo com a PM, o suspeito se envolveu em uma confusão no apartamento envolvendo pelo menos cinco pessoas. Três homens estavam no local quando iniciou a briga, e um deles teve ferimentos no rosto e precisou de atendimento médico. Eles conseguiram fugir antes do início do incêndio.

Ainda de acordo com a polícia, ao chegar no local, o imóvel já estava em chamas e o homem estava dentro com as duas mulheres feitas reféns. Ele foi encontrado alterado e chegou a fazer ameaças.

Os policias tentaram argumentar para a saída do homem do local, mas sem sucesso. Ao perceberem que ele não estava armado, conseguiram fazer a retirada dele para fora do apartamento.

As duas mulheres, a ex-namorada e uma amiga dela, foram resgatadas pelos policiais. A ex-namorada do suspeito precisou de atendimento médico no local para tratar dos ferimentos causados pela agressão.

Ainda de acordo com a polícia, o homem tinha um mandado de prisão por roubo. Ele recebeu voz de prisão, foi levado para a delegacia onde prestou esclarecimentos e depois encaminhado para o Presídio de Tijucas.

Resgate dos moradores

Depois os outros moradores do prédio, com seis quitinetes, foram retirados pelos policiais. Segundo a PM, foi necessário arrombar as portas de alguns dos apartamentos, já que muitos dos moradores estavam dormindo naquele horário.

O fogo foi contido pelo Corpo de Bombeiros e o rescaldo foi feito durante a madrugada. Pelo menos três quitinetes foram atingidas pelas chamas e ficaram totalmente destruídas. O local foi isolado para a perícia da Defesa Civil, que irá analisar se o incêndio comprometeu a estrutura do imóvel. As famílias precisaram sair das instalações e foram para casa de parentes.

Comente Abaixo