Homem morre a pedradas e tem o corpo carbonizado

polícia identificou o corpo de  Murilo Schroer, 19 anos, que foi morto a pedradas e queimado em cima de um colchão, na madrugada de sábado, no bairro Sertão do Trombudo, em Itapema. Ele é natural de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, mas morava em Bombinhas.

Murilo era conhecido como Bila. Ele foi queimado por pelo menos três suspeitos. A polícia Militar encontrou o corpo ainda em chamas em uma vala ao lado da estação de tratamento de água de Itapema. Os policiais apagaram o fogo e encontraram um óculos caído perto do corpo.

As primeiras informações foram que os suspeitos tinham ateado fogo em Bila dentro do carro, mas a estação de tratamento tinha câmeras de monitoramento e mostraram um Gol, com os rapazes, tirando o colchão de dentro do carro e ateando fogo dentro de uma vala.

Morto a pedradas

Com as câmeras, a PM descobriu que Gol que largou o corpo de Murilo era o mesmo que foi abordado horas antes por PMs, em uma ocorrência de perturbação de sossego. Na ocorrência, Murilo era quem dirigia o veículo.

A PM percebeu que o óculos que estava jogando perto do colchão era o mesmo que estava no porta-malas do Gol na abordagem.

A PM começou as rondas até encontrar o veículo com marcas de sangue na rua 450, no bairro Jardim Praiamar.

Quatro pessoas foram levadas pra delegacia. Sendo que um rapaz de 19 anos e dois adolescentes de 17 e 15 anos ficaram detidos. Eles estavam sujos de fuligem e sangue. Os dois menores serão entregues ao ministério Público e o maior de 19 anos foi levado pro cadeião.

O Gol usado no crime passará por uma perícia. O caso está sendo investigado pela polícia Civil. A motivação do crime seria uma discussão besta. Bila primeiro foi morto a pedradas pelos colegas, que depois jogaram o corpo na vala e atearam fogo.

Nas redes sociais amigos e familiares lamentaram a morte de Bila, que adorava jogar voleibol.

Por Diarinho

Comente Abaixo