IMA e TCE autorizam o Alargamento da praia de Balneário Camboriú

As obras de alargamento da faixa de areia da Praia Central de Balneário Camboriú podem começar em breve. O IMA (Instituto do Meio Ambiente) liberou nesta terça-feira (15) a licença ambiental necessária.

Na segunda-feira (14), o TCE também liberou o prosseguimento do processo licitatório que estava sob análise do Tribunal. O consórcio ganhador da licitação teve a homologação firmada ainda na data de ontem.

A empresa vai executar a obra é o consórcio entre a paulista DTA Engenharia e a Jan de Nul, empresa de infraestrutura de Luxemburgo, que apresentou a proposta vencedora de R$ 66 milhões. O valor orçado pela prefeitura para a licitação era de R$ 85 milhões.

O contrato com o consórcio deve ser assinado na sexta-feira (18). De acordo com a licitação, a empresa tem 45 dias para mobilizar equipe e equipamentos, fazer o canteiro de obras e começar os trabalhos. A previsão do início da obra ainda não foi informada pela prefeitura.

Com o alargamento, a faixa de areia deve triplicar de tamanho: dos atuais 25 m de extensão, a orla deve ficar com 70 m. A areia utilizada vem de uma jazida, à cerca de 15 Km da costa, que tem cerca de 30 m de profundidade.

A areia será trazida até próximo à praia, onde máquinas vão fazer o trabalho de nivelamento, empurrando a areia em direção ao mar. O projeto prevê que a obra seja feita em etapas, começando pela Barra Sul, avançando a cada 500 m em direção ao Pontal Norte. O trecho

As obras de alargamento devem triplicar a faixa de areia, que passará a ter 70 metros em toda a extensão na Praia Central. As obras devem levar cerca de seis meses para serem concluídas, e ocorrerão em etapas.

A ideia é alargar um trecho de cada vez, começando pela Barra Sul, em direção ao Pontal Norte. O espaço em obras fica interditado até a conclusão dos trabalhos, e é liberado ao público conforme o serviço avance para a etapa seguinte.