Influenciador digital e investidor em criptomoedas é executado dentro de Porsche

Um empresário do ramo do Bitcoin, que se intitulava “Rei do Pullback”, foi brutalmente assassinado no Rio de Janeiro, com vários tiros a queima-roupa. O crime agora será investigado pela polícia, que já considera várias linhas para a motivação dos autores.

Wesley Pessano Santarém, de apenas 19 anos, tinha uma fama na cidade de Cabo Frio, onde ministrava cursos de investimentos em Bitcoin para as pessoas.

Natural do Rio Grande do Sul, o jovem morava na cidade há cerca de um ano e desfilava pelas ruas em um Porsche vermelho.

O local em que ele foi assassinado é São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos, onde alguns crimes financeiros de pirâmide andaram se perpetuando. Não está claro ainda se ele trabalhava por conta ou com alguma empresa.

Após gravar alguns para seu stories no Instagram, com 130 mil seguidores, Wesley pegou seu veículo Porsche vermelho e foi cortar o cabelo na cidade vizinha de onde morava. Como a rua do estabelecimento estava cheia de buracos, ele conduzia devagar seu veículo de luxo, avaliado em mais de R$ 600 mil.

Próximo a uma esquina, ele foi abordado por homens armados, que logo efetuaram os disparos contra ele. Wesley morreu na hora, mas uma segunda vítima que estava com ele chegou a ser socorrida e levada a um hospital.

O corpo do homem que afirmava ser um trader de Bitcoin já foi levado ao Instituto Médico Legal para perícia. As investigações apuram se o crime foi cometido por algum motivo de causa pessoal, tentativa de roubo comum visto que ele trafegava em um veículo de luxo, ou alguma outra razão.

Por XV Curitiba