Intensa massa de ar polar traz frio intenso e grande probabilidade de neve em SC

Indicativo de frio intenso entre os dias 20, 21 e 22, 23 e 24 de agosto (quinta, sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira) devido o ingresso de uma intensa massa de ar polar continental (centro de alta pressão) sobre a região Sul do Brasil.

O fenômeno chega promovendo dias de tempo firme e ensolarados com formação de geada ampla e severa em grande parte de SC acima dos 300/500 m de altitude com destaque para os setores do Oeste, Meio Oeste, Serra e Planaltos onde as temperaturas mínimas poderão ficar entre 0/-5°C (pontuais de -6/-9°C nas áreas de vales e baixadas acima dos 900 m e até menos no topo da Serra) e geada ampla e moderada a fraca no Litoral, parte baixa da Grande Fpolis e Vale do Itajaí onde em muitos locais poderão oscilar entre -3 a 2°C.

Indicativo de NEVE para o Topo do Planalto Sul e Serra Gaúcha no final da noite de quinta e sexta-feira (20 e 21/08) devido ao intenso ar polar e úmido na baixa atmosfera. É valido ressaltar que a previsão de neve será detalhada na próxima semana (confirmando ou não a sua ocorrência inclusive em outras áreas do estado e estados vizinhos). Por enquanto apenas uma tendência com base nos dados de hoje.

Agricultura:

Altíssimo risco de danos severos a totais na fruticultura de caroço nos três estados do Sul nos pomares que tiverem entrado em fase vegetativa/florescimento e frutificação, neste estágio, especialmente a frutificação, é fatal ter temperatura negativa por mais de 1 horas (pouco inferior a 0°C) e a geada será intensa e longa em todas as áreas de pomares. Na imensa área de pomares do Sul teremos mínimas entre -2 a -6°C a nível de pomar, pontuais inferiores.
Bananicultura; risco de danos significativos em pomares de baixada e começo de encosta, e risco de geada negra (vento gelado) entre o Litoral Norte do RS ao Norte de SC/Litoral e áreas próximas. Todas as fruteiras tropicais com risco de danos moderados a altos, especialmente nas áreas longe do mar e baixadas. Pastagens tropicais também sofreram danos.

Trigo; todas as lavouras no Sul do Brasil e sul do MS e sul de SP que estiverem em fase formação do cacho floral, floração ou enchimento de grão poderá ter grandes perdas totais ou parciais.

Milho; suspender o plantio e deixar para retomar no fim do mês ou início de setembro. O que tiver germinado poderá ser queimado pela geada. Hortas comerciais; proteger dentro do possível.

Fumo; suspender, se possível, o transplante de mudas para o campo.

Plantas ornamentais comerciais; proteger as variedades tropicais do frio e vento gelado.

Piscicultura; Extrema atenção nos açudes de tilápia, aumentar o nível da água ou manter água entrando para diminuir a queda da temperatura. Criações Extrema atenção na avicultura em relação ao aquecimento das aves, sobretudo os pintinhos. O mesmo para suínos. Proteger os animais domésticos.

Maquinário; Evitar de deixar exposto ao tempo ou usar anticongelante, mais ainda nas áreas acima dos 800 m. Extrema atenção à população carente, especialmente aos moradores de rua nas grandes cidades de SC. Alto risco de hipotermia.

Essa é apenas uma TENDÊNCIA DO TEMPO e pode sofrer algumas alterações ao longo dos próximos dias. Portanto é importante o acompanhamento no site e mídias sociais de Piter Scheuer e Ronaldo Coutinho.

Obs; marcas históricas de mínimas poderão ocorrer em diversas regiões.

Ronaldo Coutinho e Piter Scheuer

Comente Abaixo