Itajaí afasta dois guardas municipais envolvidos em abordagem a adolescente

Dois guardas municipais envolvidos na abordagem a um adolescente em Itajaí,na segunda-feira (13) foram afastados na quinta (16) a pedido do prefeito. Os agentes devem ficar longe do trabalho nas ruas até que o procedimento administrativo seja concluído.

Um dos guardas afastados é o agente que nas filmagens (veja o vídeo abaixo) derrubando o adolescente no chão e passando o braço pelo pescoço dele. Na sequência o jovem é colocado na parte detrás do carro da Guarda Municipal – o que é proibido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.

O jovem foi detido pela Guarda Municipal de Itajaí enquanto vendia doces na rua. Os fiscais pediram para ele entregar os produtos, já que não havia autorização sanitária. Ele não teria atendido o pedido dos fiscais e teria desacatado os guardas, conforme relato da Secretaria de Segurança Pública de Itajaí.

Adolescente de 17 anos aparece sendo imobilizado por guardas em Itajaí — Foto: Reprodução/Redes Sociais
Adolescente de 17 anos aparece sendo imobilizado por guardas em Itajaí — Foto: Reprodução/Redes Sociais

O adolescente vendia doces feitos por ele para ajudar na renda da família. Na noite de quarta, o prefeito, Volnei Morastoni (MDB) usou as redes sociais para pedir desculpas ao adolescente.

Investigações

Na quinta, a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa começou a apurar o caso para identificar se houve excesso dos guardas.

A Câmara de Vereadores de Itajaí mandou um ofício para a prefeitura pedindo mais informações, como, por exemplo, se o adolescente já tinha algum histórico de agressão. A Câmara é um dos órgãos responsáveis por fiscalizar as ações da Guarda Municipal, conforme a lei que instaurou a corporação no município.

Além disso, o Ministério Público de Santa Catarina vai investigar se houve abuso de autoridade e violação dos direitos do adolescente.

A prefeitura abriu uma sindicância ainda na segunda-feira para apurar os fatos. Segundo o prefeito, a administração mantém o contato com a família e está oferecendo ao jovem atendimento médico e psicológico.

G1 SC