Itajaí tem primeiro caso de dengue autóctone em 2021. Balneário tem 254 focos de Aedes Aegypti.

Uma mulher de 20 anos, moradora do bairro Fazenda, foi a primeira pessoa a contrair a dengue em Itajaí este ano. A jovem não chegou a ser internada por causa da doença. Ela passa bem.

Com a confirmação, o programa de Controle da Dengue está adotando as medidas preventivas, como aplicação de inseticida UBV para contenção da doença, vistorias nas casas no entorno da casa da jovem pra eliminação de focos positivos e orientação aos moradores. Além do caso autóctone, Itajaí já tinha registrado outros dois casos de dengue neste ano, um importado e um indeterminado. Os locais também receberam as ações de prevenção.

A cidade contabiliza 151 focos positivos do mosquito Aedes aegypti em 2021. “É importante ressaltar que não podemos nos esquecer da dengue neste momento. A ocorrência de chuvas e temperaturas altas cria um clima propício para proliferação do mosquito Aedes aegypti”, explica o gerente de Controle de Zoonoses, Lúcio Vieira.

Informações da DIVE-SC

Balneário Camboriú

De acordo com os dados atualizados no dia 03 de fevereiro, Balneário Balneário registra 254 focos do mosquito na cidade, 68% a mais que Itajaí que é 6 vezes maior. Apesar do grande número de focos, Balneário Camboriú não registrou casos positivos de dengue em 2021.

Ambos os municípios são considerados pela Vigilância Epidemiológica Estadual como infestados pelo mosquito Aedes Aegypti.

Em Balneário Camboriú, o maior número de focos está no Centro, onde totaliza 59 focos do mosquito em toda a sua área. Depois vem o Nova Esperança com 31 focos e Nações com 20 focos do mosquito transmissor das doenças.

Confira o número de focos por bairro:

BAIRRO FOCOS
AMORES 12
ARIRIBÁ 15
BARRA 17
CENTRO 59
ESTADOS 17
ESTALEIRINHO 10
ESTALEIRO 18
IATE CLUBE 4
LARANJEIRAS 5
MUNICÍPIOS 8
NAÇÕES 20
NOVA ESPERANÇA 31
PINHO 0
PIONEIROS 4
SÃO JUDAS 6
TAQUARAS 8
VARZEA DO RANCH. 14
VILA REAL 6
TOTAL 254