Joel Orlando é eleito prefeito de Porto Belo com 77,58% dos votos

Duas cidades catarinenses definiram seus prefeitos e vice-prefeitos neste domingo (05). Com 77,58%, Joel Orlando Lucinda (MDB) foi eleito prefeito de Porto Belo e Neiva Kleeman Tonielo (MDB) assumirá como prefeita de Presidente Castello Branco após ganhar com 57,11% dos votos.

Joel Orlando Lucinda, de 50 anos, foi eleito prefeito de Porto Belo com 6.076 votos. O político tem 27 anos de vida pública e foi vereador por sete mandatos. Já Neiva obteve 803 votos válidos.

Joel Orlando é eleito prefeito de Porto Belo e Neiva Kleeman de Presidente Castello Branco
Foto: Assessoria Joel Orlando | Divulgação

O novo pleito se deve a uma determinação da legislação, prevista para casos em que haja cassação de mandatos dos titulares dos cargos de forma definitiva por parte da Justiça Eleitoral. Os eleitos ocuparão o cargo até 31 de dezembro de 2024.

Porto Belo

Joel Orlando Lucinda (MDB) concorreu à prefeitura de Porto Belo contra David Jordelino da Silva (PRTB) e Rosaura de Oliveira Rodrigues (PT).

Segundo o TSE, a nova eleição foi marcada “após o prefeito e o vice decidirem renunciar aos cargos para os quais foram eleitos em 2020”. No caso do prefeito (Emerson Stein), para concorrer a deputado estadual nas eleições deste ano. Já o vice (Elias Cabral) optou por não assumir o comando do município, para retomar a carreira de servidor na Rede Estadual de Ensino.

Presidente Castello Branco

Para o município de Presidente Castello Branco concorreram, aos cargos de prefeito e vice, os candidatos Vinícius Zanesco (PSC) e Neiva Kleeman Tonielo (MDB).

O TSE informa que, neste caso, a nova eleição ocorre porque o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do estado confirmou a cassação dos diplomas de Tarcilio Secco e Ademir Pedro Tonielo, eleitos respectivamente prefeito e vice-prefeito em 2020. “Eles foram condenados por ofertarem dinheiro a eleitores para não votarem no dia do pleito, prática proibida por lei”, informa o TSE.

Transparência e novidade

Apesar da reconhecida segurança do voto eletrônico, a eleitora ou o eleitor que quiser um comprovante físico, em papel, do resultado da votação de sua seção eleitoral pode obtê-lo por meio do Boletim de Urna (BU).

O BU é um relatório em papel emitido pela urna eletrônica ao final do pleito, após às 17h. Esse documento permite aos fiscais de partidos e a qualquer outra pessoa conferir o quantitativo de votos recebidos por cada um dos candidatos naquela seção. É com esse comprovante, emitido e publicado no final do pleito em cada seção eleitoral, que se pode conferir os resultados, bem como comparar com o número divulgado pela Justiça Eleitoral na internet.

Neste contexto, mais um mecanismo de fiscalização e transparência será adotado na eleição suplementar de Porto Belo pelo TRE-SC, em parceria com a Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SC), em caráter experimental.

Um aplicativo para celular foi desenvolvido e fará a leitura dos QR codes que constam ao final de cada BU impresso. Estes dados serão transmitidos para um site que fará a soma de forma independente da Justiça Eleitoral, onde a quantidade de votos recebidos por cada candidato poderá ser confrontada com o resultado oficial proclamado pelo TRE, que é fruto da totalização por meio da leitura das Mídias de Resultados (MRs) das urnas.

Com isso, haverá mais uma comprovação da exatidão do somatório dos votos através de dois mecanismos distintos adotados por duas instituições independentes, reforçando a segurança do processo de totalização dos votos.

Publicidade