Júlio Tedesco é homenageado pela FIESC com a Medalha Ordem do Mérito Industrial de SC

A Federação da Indústria Catarinense (FIESC) concedeu, em cerimônia realizada nesta manhã (22), a comenda ao visionário empresário Júlio Tedesco (in memorium) por meio da entrega da Medalha Ordem do Mérito Industrial de SC 2020 à esposa do empresário, Vani Tedesco.

Um reconhecimento ao trabalho executado na empresa Primo Tedesco S.A, indústria mundialmente conhecida e que há três gerações atua na vanguarda da inovação aliada a sustentabilidade. A comenda também se dá pela grande transformação de Balneário Camboriú no setor do Turismo. A homenagem foi anunciada em junho de 2020, mas devido as restrições decorrentes da pandemia o evento foi adiado para essa data.

Criada em 2000, a Ordem do Mérito Industrial reconhece anualmente até cinco personalidades ou organizações que tenham contribuído para o desenvolvimento da indústria catarinense. “É com muita honra que recebo em nome do Júlio esse merecido reconhecimento, sempre estive ao seu lado e sei de todo o trabalho, entusiasmo, brilhantismo e empresário que ele sempre foi e continuará sendo com a continuidade de tudo que foi idealizado e construído por ele. A família Tedesco seguirá como sempre seguiu ao longo desses 82 anos de história empresarial”, disse a viúva do empresário, Vani Tedesco.

“A indústria catarinense é diversificada, exportadora e está presente em todas as regiões do Estado. E ela é construída por empresários valorosos como esses que foram homenageados hoje e se destacam diante de todas as dificuldades”, disse o presidente da Fiesc, Mário César Aguiar.

O governador Carlos Moisés destacou os resultados do Estado na geração de renda. “Somos um Estado forte, um Estado que tem se despontado no cenário nacional. E isso mostra a força e diversidade do empresário catarinense. A gente ouviu na fala e na história de todos os homenageados de hoje, exemplos de fé, a visão dos empresários e seus colaboradores e o poder de se reinventar mesmo em períodos difíceis. Isso reflete o que é a indústria catarinense”, pontuou o governador.

A trajetória de Júlio Tedesco

Júlio Tedesco se tornou um dos maiores empresários do país, com sólidos investimentos na indústria e no setor turístico. Na indústria, deixa um história de inovação e respeito ao meio-ambiente. Júlio Tedesco dá sequência ao legado do avô, Primo Tedesco, que em 1939, em Caçador, construiu uma pioneira fábrica de pasta mecânica movida por uma pequena turbina instalada no Rio do Peixe, que se tornaria uma grande organização de fabricante de papel e embalagem e, em 2016, a maior produtora mundial de sacos de cimento por dois anos consecutivos. Hoje, Primo Tedesco está presente em 13 países e conta com mais de 800 colaboradores diretos.

Pelos feitos na década de 50, o patriarca Primo Tedesco recebe o título de Comendador da Ordem da Árvore. Enquanto as matas eram derrubadas, Primo se tornava o primeiro reflorestador da região. Em 1962, Júlio Tedesco começa a atuar nas empresas do grupo e, em 1969, é fundada a Unidade de Embalagem de Papelão Ondulado em Canoas (RS). Em 1978, Júlio Tedesco assume a Presidência do Grupo Tedesco. Dez anos mais tarde, executa o maior projeto de despoluição de Santa Catarina no Rio do Peixe, indicado até os dias de hoje como modelo no estado.

Em 2006, recebe da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (ALESC) a Medalha de Mérito Carl Hoepcke, como destaque nos mais diversos setores da indústria, turismo e assistência social. Em 2008, a empresa recebe pela primeira vez o prêmio ambiental mais importante do estado, o Troféu Fritz Muller. E, em 2012, a startup de operações da primeira linha de sacos industriais, com tecnologia de ponta mundial da alemã Windmöller. Em 2016, conquista o recorde mundial da produção de saco em máquina Windmöller pela primeira vez. E em 2021, inicia-se a operação da nova caldeira de biomassa com cogeração de energia de 3 MW.

Publicidade