Justiça prorroga prisão de seis dos sete presos na Operação Terra Prometida

A Justiça acatou um pedido do Ministério Público e prorrogou a prisão temporária de seis dos sete presos na Operação Terra Prometida, que investiga a obtenção de “vantagens indevidas”, por parte de políticos, em troca de emendas no plano diretor que beneficiaram empresários em Camboriú.

O ex-vereador Márcio Aquiles da Silva, o Márcio Kido (PV), já foi liberado. Os demais continuam detidos _  o ex-prefeito de Ilhota, Daniel Bosi, o vereador de Camboriú Antônio Paulo da Silva Neto, o Piteco (PR), o ex-vereador Carlos Alexandre Martins, o Xande (SD) o ex-secretário da Fazenda de Camboriú, Sérgio Venâncio, e os empresários Gilson Laffite Neto e Gelson Laffite.

As prisões temporárias são utilizadas pelo Ministério Público para coleta de provas durante um inquérito. A prorrogação é de cinco dias, ao final dos quais a Justiça pode liberar os presos ou transferi-los para prisão preventiva, que não tem prazo determinado.

 

Fonte: O Sol Diário