Mãe espera mais de 30 horas para velar o filho, por falta de túmulo

Um caso chocante aconteceu na manhã de hoje em Camboriú. Dona Maria Benedita de Araújo esperou mais de 30 horas para poder preparar o corpo do filho para velório e sepultamento.

O filho de dona Maria morreu na madrugada de ontem, dia 16, por volta das 3 horas, aos 25 anos, no Hospital de Camboriú. O corpo ficou esperando na geladeira do IML.

Mesmo com a liberação por parte do IML, Dona Maria não podia chamar a funerária para realizar os procedimentos, pois não havia local para sepultamento nos cemitérios de Camboriú.

Em depoimento ao jornalista Paulo Roberto na manhã de hoje (17), dona Maria desabafou: “Estou com meu filho morto desde ontem. Já fazem 27 horas. Esta no IML, liberado, mas não estamos conseguindo lugar no cemitério de Camboriú. Estamos correndo desde ontem e não acha nada”.

Dona Maria disse que tentou buscar ajuda na cidade vizinha, Balneário Camboriú, mas não conseguiu pois seu filho era morador de Camboriú.

A situação só foi resolvida hoje, dia 17, por volta das 10 horas da manhã, após denúncia do jornalista Paulo Roberto em suas redes sociais. A família esperou mais de 30 horas para poder velar o corpo do rapaz.

A prefeitura de Camboriú não se pronunciou sobre o assunto.

Confira o depoimento da mãe desesperada