Mãe quebra a perna da filha de três anos porque não deu descarga

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI-Fron), cumpriu um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça contra uma mãe investigada por suspeita de agressões que provocaram fraturas femurais na filha de três anos, em Chapecó.

A prisão ocorreu na tarde de terça-feira (06). A suspeita é que ela teria agredido a vítima no interior da residência da família motivada pelo descontentamento com o fato de a criança apresentar dificuldades para acionar o mecanismo de descarga de um vaso sanitário.

A criança sofreu uma fratura femural, ficando impossibilitada de se locomover. Ainda assim, a mãe é suspeita de ter se omitido de levar a criança para atendimento médico, mantendo-a em casa por cerca de sete dias supostamente para ocultar a prática do crime. A criança recebeu socorro quando a situação foi percebia por uma vizinha, que interveio em seu favor.

De acordo com o Delegado de Polícia Estevão Vieira, após o atendimento médico, os fatos foram comunicados à DPCAMI, que, em 24 horas, instruiu o inquérito policial e representou ao Judiciário pela expedição do mandado de prisão.

Na terça-feira, após parecer favorável do Ministério Público, a ordem de prisão foi expedida pela Justiça e cumprida. Em interrogatório, a mulher negou o crime, afirmando que a criança caiu de uma escada. Ela foi indiciada por tortura qualificada e encaminhada à Penitenciária de Chapecó, onde ficou à disposição da Justiça.

Por São Bento Notícias

Comente Abaixo