Marinha suspende buscas aos náufragos do Jorge Seif Junior

A Marinha decidiu suspender as buscas aos seis desaparecidos no naufrágio do pesqueiro Jorge Seif Junior, em Imbituba. O acidente, que vitimou um pescador, ocorreu no dia 20 de outubro a cerca de 80 quilômetros da costa.
Por meio de nota oficial, a Marinha informou que a paralisação segue critérios internacionais que levam em consideração a probabilidade de localização de sobreviventes em função do tempo, temperatura da água e estado do mar.
As buscas na região do naufrágio foram suspensas segunda-feira à noite, após 11 dias. Antes disso os trabalhos já tinham sido parados na sexta-feira em função do mau tempo e retomados segunda.
A suspensão, no entanto, não significa que a procura esteja encerrada pra sempre. Segundo a Marinha, se houver novos indícios ou algo for encontrado no local que tenha a ver com o barco, a operação pode ser retomada. “Foram empregados vários meios de busca e agora a Marinha não tem mais onde estimar, nessa área varrida, onde estejam os desaparecidos”, explica o comandante da delegacia da Capitania dos Portos de Itajaí, Alekson Porto.
Em nota oficial, a Marinha relatou ainda que priorizou a busca por sobreviventes coordenando navios mercantes que estavam próximos a área do acidente, além de ter empenhado os navios-patrulha Benevente e Macaé, um helicóptero da corporação e um helicóptero e um avião da Força Aérea Brasileira (FAB). Ao todo, foram feitas 68 horas de voo para cobrir uma área de 7587 quilômetros quadrados.
Agora, a Capitania dos Portos de Santa Catarina, com sede em Florianópolis, deve focar na conclusão do inquérito. Um dos próximos passos será a coleta dos depoimentos dos sobreviventes, do dono do barco e da própria delegacia da Capitania dos Portos de Itajaí em relação às vistorias do atuneiro. O procedimento tem prazo de 90 dias para ser finalizado, podendo ser prorrogado.

(Por Diarinho)

Comente Abaixo