MPSC abre inquérito para apurar rachaduras na ponte do Centro de Camboriú

Foto: Reprodução/relatório AMFRI
Publicidade

O Ministério Publico de Santa Catarina (MPSC), abriu neste mês de novembro um inquérito civil para apurar as condições estruturais da ponte localizada na rua Gustavo Richard, continuação da Avenida Santa Catarina.
O MP tomou conhecimento sobre o assunto em abril de 2023, após um morador da cidade de Camboriú denunciar as rachaduras aparente na ponte da rua Gustavo Richard.

No texto, ele cita os riscos que a ponte representa, levando em conta o grande fluxo de veículos de carga e ônibus escolares que passa pelo local. Ele apela para que seja feita uma vistoria para concretizar as melhorias no local.

Foto: Reprodução/ relatório AMFRI

A 4ª Promotoria de Justiça da Comarca de Camboriú, em ofício, solicitou que a prefeitura de Camboriú cumprisse dentro do prazo de 15 dias a vistoria e apresentasse uma solução de melhoria das condições estruturais da ponte.

Publicidade

Em resposta, a prefeitura pediu em junho de 2023 prorrogação de tempo para a contratação de novos servidores na área, que seriam responsáveis pela elaboração dos projetos e fiscalização das obras. No entanto, mesmo após o enceramento do prazo e diversas outras prorrogações apresentadas pelo MP, o município não voltou a responder os ofícios.

Saiba mais:

Um parecer técnico havia sido realizado em 2022, e constou que, na verdade, são duas pontes, supostamente executadas em tempos diferentes. Cada ponte refere-se a um sentido de trafego de veículos, assim como as passarelas para pedestres, e algumas observações com grau de urgência foram apontadas pelos engenheiros responsáveis na época.

Uma delas é referente a passagem de pedestres do lado direito, sentido saída do município, que encontra na parte inferior indícios de que poderia ter sido anexada posteriormente a estrutura da ponte, já que é possível observar indícios de rompimento do concreto para fixação das armaduras.

Os engenheiros também citaram problemas na concretagem, pontos de fissuras, falta de cobrimento das armaduras dentro da estrutura de concreto e pontos de desgaste nos pilares da ponte. Na vistoria de abril de 2023, é confirmado que a ponte necessita de reparação imediata.

Fonte: Linha Popular

CONFIRA O RELATÓRIO COMPLETO 

RELATORIO-AMFRI
Publicidade