Mulher tem nariz quebrado após agressão do chefe do namorado

A auxiliar administrativa Jaqueline Indruczaki, 26 anos, foi agredida e teve o nariz quebrado ao apanhar do chefe do namorado. A agressão aconteceu na quarta-feira passada, quase na esquina da avenida Beira Rio, em Itajaí.

A vítima conta que por volta das 13h acompanhou o namorado, que é motoboy, em uma entrega, quando foi surpreendida pelo chefe do companheiro.
De acordo com a moça, o comerciante está enfrentando dificuldades financeiras e estaria forçando os funcionários a pedirem demissão para não precisar pagar os direitos trabalhistas. “Ele é grosso e violento com todo mundo, já ofendeu meu namorado várias vezes, para ele pedir as contas, e já brigou com outras pessoas”, afirma.

No momento da agressão, a moça estava sentada, esperando o fim da entrega. “Foi tudo muito rápido, esse homem chegou, discutiu com meu namorado e do nada veio para cima de mim, me xingando e dando um soco”, conta.

Imagens de câmeras de segurança de dois comércios registraram os chutes e a agressão, que só não foi pior porque populares seguraram o homem.


O comerciante empurra o entregador da bicicleta e começa a agredi-lo. O rapaz tenta se defender e dá um soco no rosto do agressor. O óculos voa longe e ele machuca o rosto.

Jaqueline diz que derrubou a moto do agressor, para que ele não escapasse antes da chegada da polícia Militar, mas mesmo assim ele fugiu.
A vítima foi até a delegacia da polícia Civil, que fica na avenida Sete de Setembro, mas não foi atendida. “Os funcionários chamaram a PM, mas demorou, e fui até o hospital Marieta para ser medicada”.

Tava no hospital

Assim que chegou no hospital Marieta para ser atendida no pronto-socorro, Jaqueline deu de cara com o agressor. “Comecei a gritar, pedindo socorro”, disse.
Enfermeiros seguraram o cara que também procurou atendimento médico. “Ele queria fugir, mas conseguiram segurá-lo até a chegada da polícia”, conta. Os policiais foram até o local, mas não prenderam o agressor, que foi liberado.

Jaqueline está com o nariz quebrado e o olho roxo. Mais do que a dor física, ela diz que a sensação de impunidade machuca mais. “Esse homem pode agredir qualquer um, é um perigo ficar a solta”, lamenta.

Indignada, postou fotos dos ferimentos e vídeos das agressões em sua conta no Instagram, ganhando apoio de outras pessoas que conhecem o agressor. “Várias pessoas me procuraram dando apoio, pois já presenciaram como este homem é perigoso. Só quero justiça”, diz.

Uma moradora do prédio onde o comerciante mora confirma que ele é violento. Ele seria o síndico do prédio e impede que os moradores passeiem com os cães, mesmo na guia, porque ele tem passarinhos. A moradora também acusa o homem de matar os gatos do condomínio.

Comente Abaixo