Mutirão já realizou mais de 600 exames represados em Itajaí

Cerca de 600 pessoas que estavam aguardando na fila de espera por exames – algumas há mais de dois anos – já foram atendidas nos primeiros sete dias do mutirão de exames e consultas do Município de Itajaí. Nesse período, as clínicas credenciadas realizaram 113 ressonâncias magnéticas, 303 ultrassonografias, 53 tomografias, 85 dopplers, 22 ecocardiogramas e 31 espirometrias.

A diarista Irene Kratz, 58 anos, foi uma das beneficiadas com o mutirão de exames. Ela estava aguardando por uma ressonância magnética desde 2014 e já foi chamada para fazer o procedimento. “Eu precisava do exame por causa do nervo ciático, para saber qual o problema. Nesse tempo fiquei tomando o remédio apenas”, explica. Agora a diarista poderá dar continuidade ao tratamento. “Segunda-feira passada me ligaram para marcar e na quarta eu fiz o exame. Foi muito bom, acho o mutirão muito importante”, relata a moradora do bairro Cidade Nova.

Para que situações como a da diarista não voltem a ocorrer, a intenção da Secretaria de Saúde de Itajaí é atender toda demanda reprimida até 2016 em quatro meses. E zerar a fila de espera do município, incluindo os procedimentos solicitados este ano, até o mês de janeiro de 2018. O investimento total no mutirão é de aproximadamente R$ 5 milhões com recursos do Fundo Municipal de Saúde.

“Inicialmente, o município priorizou exames e consultas com maior demanda, como ressonâncias, tomografias, ultrassonografias, endoscopias, colonoscopias e consultas de ortopedia e anestesiologia. Porém, o edital de chamamento continua aberto até o fim do ano para os prestadores se credenciarem para realizar os demais exames e consultas”, explica o secretário de Saúde de Itajaí, Celso Luiz Dellagiustina.

Atualização de dados

A população que está na fila de espera deve aguardar o contato dos prestadores de serviço ou da Secretaria de Saúde para fazer o agendamento dos procedimentos. No caso das ultrassonografias, quem fará o agendamento do exame são as unidades básicas de saúde, de forma proporcional à população abrangida por cada posto.

Caso o paciente não possa comparecer no dia agendado pelo prestador deve comunicar no momento do agendamento e verificar a possibilidade de outra data. Nos casos em que o paciente não comparecer ao exame marcado, ele irá automaticamente para o final da fila de espera. Somente nos sete primeiros dias do mutirão, 217 pacientes faltaram aos exames agendados.

“Quem não puder ir ao exame deve comunicar ao prestador, porque a falta acaba tirando a vaga de outra pessoa que necessita do procedimento”, completa o secretário Dellagiustina.

Além disso, as clínicas credenciadas têm tido dificuldades de contato com alguns pacientes que estão com o cadastro desatualizado. A atualização dos dados de telefone e endereço pode ser feita nas unidades básicas de saúde ou na Secretaria de Saúde. Também é possível consultar a posição na fila de espera no site do município.

____________________________
Informações adicionais:
Secretaria de Saúde de Itajaí
(47) 3249-5500