Novidades para 2020 – Farinha pouca meu pirão primeiro – Rapidinhas | Coluna Ácido Úrico

Papelão 

Um diretor da Câmara de Vereadores de BC, acusou o radialista Nilton Bleichvel de estar querendo dinheiro para não falar mal da Casa do Povo. Nilton, que é bacharel em direito, efetivo da prefeitura e trabalha também no fórum, não deixou barato, tornou público a acusação e meteu os pés. Nilton faz rádio por amor, seja no esportivo ou no noticiário, é muito mais paixão do que dinheiro, e eu sou prova disso. 

Vacilou

Fácil é ser pedra, difícil é ser vidraça, nobre diretor. Ao ter essa atitude, o diretor que também é dono de jornal, joga em vala suja e fétida a profissão de jornalista e o trabalho de Nilton. A atitude, sem nenhum tipo de provas, revoltou a classe jornalistica, amigos, ouvintes e profissionais da área. O burburinho tem sido grande nos bastidores e até agora nenhum pedido de desculpas por parte da Câmara de Vereadores. 

Reconhecimento

A queixa frequente de muitos jornalistas, inclusive Nilton, não tem sido com relação a dinheiro. Mesmo porque o lucro é do veículo. O problema tem sido com relação a “patotinha” criada pela Câmara com pessoas escolhidas a dedo. Reuniões fechadas e restrita a um “seleto” grupo de pessoas. Nenhum apoio, nenhuma pauta especial, sem convite para participar. Falo com propriedade pois também faço parte dos “excluídos”. Alguns só são chamados para participar depois que reclamam.

Queixa

O diretor acusou ainda Nilton de ter xingado uma servidora da Casa, quando na verdade ele falou para ela enviar o release para outra emissora. Emissora esta que tem profissionais com “estreito relacionamento” com a Câmara. Além de ter radialistas no seleto grupo do “Memória BC”, teve um profissional fazendo “favor” em abril e maio, sendo pago pelo “favor” em julho. Sem licitação, é claro. E olha que tem uns 30 em BC que faz o “favor pago” que ele fez.

Traição?

Para os “chefes”, falar de problemas e dos furos da Câmara agora virou sinônimo de “traição”. Ué, mas não era isso que acontecia até 3 meses atrás? O mesmo que reclamou, no ano passado, de um reajuste no vale alimentação dos servidores da Câmara que impactaria a mixaria de 4 mil reais por mês na folha, hoje se cala perante os 43 mil em itens decorativos comprados sem licitação pela Casa. Quando se esta fazendo parte do “farinha pouca, meu pirão primeiro”, não se deve medir os outros pela própria régua. Fica o toque.

Traição II

Só para lembrar. Traidor é quem trai e não quem é traído. O problema de regurgitar acusações sem conhecimento de causa e se baseando apenas no “diz que me disse”, é correr o risco de estar pagando mico ao invés de conseguir prejudicar alguém.

2020 em Camboriú

Um novo cenário para 2020 está se moldando na Capital da Pedra. Um Tiziu azul marinho cantarolou na minha janela que uma chapa forte deve se formar em breve para concorrer as próximas eleições municipais. Inalda do Carmo, já teria deixado seu nome a disposição do DEM para compor uma chapa no próximo ano. O Tiziu bocudo ainda me cantou que algo deve se formar com Milton Antônio, outra forte liderança política da cidade e bem quisto por todos.

Aval do PL

O Tiziu, parecendo o Freddy Mercure no Morumbi, gritou ainda que o senador Jorginho Melo estaria endossando essa união, dando força para Milton Antônio e Inalda compor uma chapa forte e mandar o prefeito Elcio Bisturi voltar para o consultório. Inalda tem uma vereança atuante e forte na Câmara. Milton tem uma história com a cidade, já foi vice-prefeito e esteve a frente, com excelência, da Fundação Cultural de Camboriú.

Cidadania

Outra surpresa que deve acontecer nas eleições do ano que vem, é uma possível candidatura da deputada federal Carmem Zanotto (Cidadania/SC) para a prefeitura de Lages. A deputada, que tem mostrado um belo trabalho relacionado a educação e saúde, parece que tem a eleição quase ganha na cidade da região serrana. ,

Rapidinhas

– Claudir Maciel em momentos de nostalgia relembrou seu favoritismo como vereador nas eleições de 2012. Sera que Claudir vem de novo?
– Deu ruim na prova para o Conselho Tutelar de BC. Comissionados que largaram o cargo para fazer a prova sequer foram aprovados. Tudo igual a alma penada.
– Sem Zap. Prefeitura de BC proibiu funcionários de usar o aplicativo de mensagens para trabalho. Nem mesmo para agilizar demanda. Retrocesso solicitado pelo Sindicato.
– Lula não gosta de militar, mas a defesa dele prefere ele num batalhão do que num presídio comum junto com as “vitimas da sociedade”. Lula é do povo, oras.
– Projetos antigos do presidente da Câmara tem sido desenterrados para serem votados. Enquanto isso, um projeto da prefeitura que vai gerar 400 mil reais de economia com publicações legais, continua empacado.
– A geração “adote” tem tomado conta da Câmara. Tem praça, ponto de ônibus, escola, campo de futebol, entidade, leito…. Daqui a pouco vão lançar “Adote um Vereador”.

 

Comente Abaixo