Novo diretor do Porto de Imbituba é assassinado em emboscada

O novo diretor de Infraestrutura e Logística do Porto de Imbituba, Valter Barros Barbosa, foi morto a tiros na noite desta quarta-feira (13), quando se dirigia a Santa Catarina para assumir o cargo.

O crime ocorreu por volta das 19h, no Km 498 da BR-116, na rodovia Régis Bittencourt, no sentido Curitiba. O trecho fica na cidade de Cajati, a 250 quilômetros da capital paulista.

Natural de Brasília e com apenas 55 anos, Barbosa era capitão de corveta da Marinha do Brasil aposentado e acabara de deixar o cargo de Superintendente de Operações Portuárias do Porto de Santos (SP), para assumir nova posição em Imbituba, no Litoral Sul catarinense.

O crime

Barbosa se dirigia de carro para Santa Catarina, com a esposa, quando foram “fechados” por outro veículo que o forçou a parar no acostamento. Segundo a polícia, dois homens jovens e armados saíram do veículo, um com balaclava (touca que só deixa os olhos visíveis) e outro de boné e óculos escuros. Eles abordaram o casal anunciando um assalto e pedindo os pertences.

De acordo com a esposa de Barbosa, logo que desceu do carro ela ouviu os disparos dos bandidos, os quais fugiram levando a carteira e o celular do marido.

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) foi a primeira a chegar ao local do crime e acionou a Polícia Civil de Cajati (SP), que acompanhou a perícia.

A vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu e morreu no local. O corpo foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) de Registro (SP), onde foram realizados exames e liberado nesta quinta-feira (14). Não há informação sobre velório ou enterro.

Segundo o delegado Rubens Luiz Fonseca Hermes de Melo, da Delegacia de Cajati (SP), a primeira linha de investigação aponta para latrocínio, mas outras possibilidades, como vingança, não estão descartadas.

“Os criminosos podem ter visto nos documentos que a vítima era militar e, nesses casos, mesmo que não seja um policial, podem tê-lo matado”.

O delegado diz ainda que, por conta dos bandidos utilizarem gorro e óculos, é improvável que a esposa consiga reconhecê-los.

A vítima deixa esposa e três filhos. A mulher de Valter deixou mensagem para familiares e amigos no perfil de Valter no Linkedin:

Queridos amigos, colegas e familiares, aqui é Fernanda, esposa do comandante Valter. É como muita dor que venho comunicar o falecimento. Uma vida ceifada por bandidos”.

Notas de pesar

Nesta quinta, o Porto de Imbituba e o Porto de Santos publicaram notas
de pesar em seus sites e redes sociais, lamentando o ocorrido.

Segundo a assessoria de comunicação do Porto de Imbituba, ainda não há um nome substituto para o cargo que Valter Barbosa iria ocupar.

Veja a nota do porto catarinense na íntegra:

NOTA DE PESAR

É com extremo pesar que a SCPAR Porto de Imbituba comunica à Comunidade
Portuária de Imbituba o falecimento do Sr. Valter Barros Barbosa. Segundo as primeiras informações recebidas, Valter foi vítima de uma possível emboscada, e acabou sendo executado a tiros na noite desta quarta-feira, 13
de maio, na BR-116 em Cajati (SP). Estava a caminho de Imbituba para assumir um dos cargos de diretor na SCPAR Porto de Imbituba (Diretoria de Infraestrutura e Logística).

Nascido no Distrito Federal, Valter tinha 55 anos e era um nome importante no setor portuário, com vasto conhecimento técnico e histórico profissional. Iniciou carreira na empresa de navegação Aliança, integrou a Marinha do Brasil entre 1999 e 2013, e passou também pelas empresas Hidrotop e Porto do Açu. Recentemente, deixou a Superintendência de Operações Portuárias do Porto de Santos para contribuir com o desenvolvimento do Porto de Imbituba.

Tanto a Autoridade Portuária de Santos quanto a de Imbituba estão em contato junto às autoridades policiais competentes para que o crime seja elucidado. Valter deixa esposa e filhos. A administração do Porto de Imbituba ainda não tem detalhes sobre o velório e sepultamento.

Toda a equipe da SCPAR Porto de Imbituba lamenta profundamente a perda e se solidariza com a família do Sr. Valter, manifestando desejos de muita paz e força nesse momento de dor. Nossos sentimentos.”

O Porto de Santos também comunicou sua comunidade portuária sobre o falecimento e destacou a contribuição de Valter Barbosa como excelente profissional. Confira o texto na íntegra:

A Santos Port Authority (SPA) comunica a toda a comunidade portuária santista, com profundo pesar e tristeza, o falecimento de Valter Barros Barbosa, que exerceu o cargo de superintendente de Operações Portuárias na  Companhia até o dia 12 de maio. Valter faleceu na noite desta quarta-feira, na rodovia Régis Bittencourt (BR-116). As  circunstâncias do seu falecimento estão sendo investigadas pelas autoridades competentes e a Autoridade  Portuária não tem detalhes do caso.

O ex-superintendente acabara de se desligar da SPA e estava a caminho do Estado de Santa Catarina, para assumir a diretoria de Infraestrutura e  Logística na SCPar Porto de Imbituba (SC).

Valter foi um exemplo de líder e companheiro de trabalho que a muitos ensinou e inspirou em pouco mais de um ano de atuação na SPA. Não só com sua excelência profissional, mas, sobretudo, com sua simplicidade e disposição para ouvir e falar.

Por conta de seu desligamento da Santos Port Authority recebeu uma homenagem dos amigos e colegas da Superintendência de Operações  Portuárias, imortalizada em uma placa de agradecimento pela “profícua gestão” entregue pelo diretor de Operações, Marcelo Ribeiro, que o convidou para o cargo na Companhia. Ambos trabalharam juntos em duas oportunidades na Marinha.

“Mais que um profissional dedicado, ele era um amigo. Perdi um amigo.
Espero que Deus possa confortar o coração da família”, disse Ribeiro.

Valter tinha 55 anos. Deixa esposa e três filhos.”

Comente Abaixo