O Centro de Eventos foi inaugurado. Primeiras impressões

Foto: Gian Del Sent - Portal Visse

Ontem rolou o evento de inauguração (de fato) do Centro de Eventos de Balneário Camboriú Júlio Tedesco. Sim, uso o nome oficial dele, e vou continuar usando para honrar o nome de quem dedicou a vida pelo turismo da cidade.

O local que sempre chamei de “galpão pirica” ou “caixotão” é exatamente como nas fotos. Confesso que fiquei impressionado pelo tamanho dele, bem mais amplo do que imaginei. Finamente acabado e aquele porcelanato liso ainda me incomoda bastante.

Os pontos positivos ficam pela versatilidade do local para eventos de pequeno e grande porte. O acesso ficou interessante embora tu tenha que atravessar todo o hall para ter acesso a escada que leva ao segundo andar. Com 140 milhões poderiam ter colocado uma escada rolante ne?

De cara tive a surpresa de um membro da equipe operacional ainda “descobrindo” como funcionaria o evento e por onde a imprensa deveria entrar. Segui a intuição e o fluxo, entrei pela porta e fui até a sala onde estava acontecendo a coletiva.

A ideia de trazer a experiência de diversos tipos eventos em salas diferentes foi muito legal, mas chamar de “Expocentro Expirience” quase me fez perder o email com o convite. Aliás, a assessoria de imprensa falhou em vários fatores, inclusive no fato do título do email começar com “Convite-Expocentro Experiente” (sim, com T). Só abri depois que falaram que já tinham enviado convite.

Na coletiva, encontrei o assessor da deputada Paulinha, que continua nomeado no gabinete dela, se apresentando como diretor comercial do empreendimento. Sim, o sócio de uma das empresas do consórcio, e que se apresenta como diretor do Centro de Eventos, é assessor de uma deputada até hoje e já falei disso por aqui. Fico pensando como é que ele desempenha as atividades dele como assessor sendo que anda bem ocupado com o empreendimento.

Chegando no salão onde aconteceu o evento para os convidados, verifiquei o que eu já sabia. O equipamento pode receber feiras, eventos empresariais e muitas outras coisas, mas não sei se vai conseguir receber shows “grandões” como um Roberto Carlos por exemplo, que dizem estar no radar. Falaram até que o Guns poderia ter sido aqui. Não, não poderia. O pé direito do espaço, embora grande, é insuficiente para estes shows e isso eu já tinha falado também.

Acredito que o Centro de Eventos de Balneário Camboriú Júlio Tedesco (o nome inteiro) vai ser um sucesso e vai trazer o turismo de negócios para a nossa cidade. Só espero que a iniciativa privada faça valer.

O que ainda não entendi foi a resistência em usar o nome do saudoso Júlio Tedesco nos materiais do empreendimento. Tudo bem que existe um nome comercial, que o contrato prevê name rights, mas porque não citar em nada o nome oficial do espaço? O jornalista Marzinho questionou isto na coletiva, falaram um monte e não responderam com clareza essa questão.

O release enviado pela assessoria no pós evento falhou mais uma vez. Não citou a homenagem feita ao Sr Júlio Tedesco no evento. Mais uma vez não citou o nome oficial do espaço instituído por lei estadual e as fotos se preocuparam mais em exaltar os sócios. E o release não foi enviado por email, igual ao convite, foi colocado apenas em grupo de whats da imprensa local. Parece que foi solicitado fotos da família Tedesco na homenagem para a assessoria e a mesma respondeu que não estavam disponíveis pois já pois teriam dado exclusividade para outro veículo. Oi? É com isso que nós da imprensa vamos lidar?

Alias, por falar em release, o mesmo trouxe alguns eventos já confirmados para 2022, citou quase todos. O problema foi o quase. O contrato 001 do Centro de Eventos foi o do Santa Catarina Custom Show, que acontecerá em junho, mas não foi citado pelo release na relação de eventos agendados para este ano.

Sempre digo que comunicação é tudo. Mais uma vez sobre a assessoria, que no dia 09-05 quando enviou o release do show de Chitãozinho e Xororó, perguntei se haveria credenciamento para a imprensa, recebi a informação que “iria verificar”, mas até hoje estou sem resposta.

De resto, no momento em que começou a brotar políticos por todos os lados, eu fui embora. Principalmente por uma comitiva de Camboriú que apareceu por lá, composta inclusive por um secretário da Capital da Pedra que falou barbaridades de Balneário Camboriú, mas estava lá todo prosa. Mas isso vou deixar para outra coluna.


O Centro de Eventos foi inaugurado. Primeiras impressões
Poucas e Boas – Por Gian Del Sent

Publicidade